Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO SONY CHANNEL

Shark Tank chega à quinta temporada e abre mais espaço para negros e mulheres

FOTOS: DIVULGAÇÃO/SONY CHANNEL

Os tubarões da quinta temporada do Shark Tank Brasil lado a lado em foto de divulgação no estúdio do programa

Os tubarões da quinta temporada do Shark Tank Brasil, que estreia nesta sexta (20) no Sony Channel

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 20/11/2020 - 7h10

A quinta temporada do Shark Tank Brasil estreia nesta sexta (20) com algumas diferenças. Com episódios gravados em meio à pandemia, agora os "tubarões", como são chamados os investidores do programa, ficam separados por divisórias de acrílico. Além disso, há uma nova integrante neste time. Já entre os participantes, o público notará uma presença maior de negros e mulheres.

Todos os "tubarões" afirmam que essa é a temporada em que há mais diversidade entre os empreendedores, que vão até eles para pedir investimento em seus negócios. Até então, a maioria dos participantes do reality eram homens brancos, o que reflete a realidade do empresariado brasileiro.

Desta vez, no entanto, a produção do Shark Tank selecionou mais empreendedores negros e mais mulheres, o que foi muito elogiado pelos empresários.

"Eu achei extremamente importante. A gente teve aumento de empreendedores negros, e isso acaba trazendo um novo tipo de abordagem, a gente conhece um universo ao qual muitas vezes a gente não consegue ter acesso na nossa bolha. Levar isso para o Brasil é maravilhoso", diz a investidora Camila Farani.

"Já não era sem tempo. Que bom que o mundo está se abrindo pra gerar diversidade", complementa o empresário José Carlos Semenzato.

"Não só mais negros, mas também mais mulheres. E eles não apresentam só produtos para negros ou para mulheres. Mostram que merecem estar ali, com autoconfiança. O foco foi trazer melhores empreendedores, e no meio deles tem mais negros, mais mulheres, isso foi muito legal. Esses empreendedores têm espaço, arrasam, e isso é o Brasil", afirma Carol Paiffer, investidora e nova integrante do Shark Tank --ela entra no lugar de Cristiana Arcangeli.

Carol Paiffer, nova integrante do Shark Tank

Pandemia e novos convidados

Todos os episódios foram gravados durante cerca de duas semanas neste ano marcado pela crise sanitária do coronavírus (Covid-19). Então, as medidas de segurança para todos os envolvidos foram um ponto importante.

"Foram feitos vários exames conosco, antes [do programa], durante. Tomamos todos os cuidados, cada um ficava em seu camarim separado. Era até chato, pois perdemos o contato diário de estarmos juntos após as gravações, mas entendíamos que era necessário. Só tirávamos a máscara na gravação. Os participantes também fizeram exames antes, exames no dia e tiveram todos os cuidados com distanciamento", explicou o empresário João Appolinário.

"Ninguém foi contaminado, eu nunca fiz tanto teste na minha vida", brincou Caito Maia, o quinto integrante dos investidores. Além deles, alguns episódios contarão com "tubarões" convidados: Luiza Trajano, dona da Magazine Luiza; Alexandra Lorras, jornalista, ativista, investidora e ex-consulesa da França no Brasil; e o ator Caio Castro, que também é dono de empresas.

Outra mudança que os "tubarões" destacam é em relação ao nível dos participantes. Na quinta temporada, eles perceberam que as pessoas chegam muito mais preparadas para oferecerem oportunidades de negócios.

"Tivemos recorde de investimentos numa temporada. A produção até estranhou, mas tem um monte de coisa legal, e a gente quer investir", contou Maia. "Esse é o símbolo da evolução do Shark Tank, da importância que o programa tem para o Brasil. Hoje o empreendedor se prepara para ir ao Shark Tank", diz Camila.

A nova temporada do programa terá 12 episódios, exibidos às sextas-feiras no Sony Channel, às 22h.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?