FUTEBOL 2020 NA TV

Sem Flamengo nem Paranaense: Saiba quais estaduais serão transmitidos na Globo

MARCELO CORTES/FLAMENGO

O meia Éverton Ribeiro, do Flamengo, e o atacante Marrony, do Vasco, em jogo do Campeonato Brasileiro 2019

O flamenguista Èverton Ribeiro e o vascaíno Marrony: Rubro-Negro é único carioca sem acordo com a Globo

VINÍCIUS ANDRADE - Publicado em 12/01/2020, às 05h29

Em 2020, a Globo transmitirá pelo menos 11 campeonatos estaduais, incluindo Paulista, Mineiro, Gaúcho e Carioca. Mas, no caso da competição no Rio de Janeiro, a emissora ainda não entrou em acordo com o Flamengo. Já o Campeonato Paranaense não despertou o interesse da líder de audiência e foi comprado pelo DAZN, que transmitirá o torneio com exclusividade para o streaming pela primeira vez.

Ao Notícias da TV, a Globo listou os torneios que já foram adquiridos até o momento: Gaúcho, Catarinense, Paulista, Carioca, Mineiro, Goiano, Matogrossense, Sul-Matogrossense, Baiano, Pernambucano e Cearense. "Ainda estamos com negociações em andamento para outros estaduais", informa a emissora em nota.

O maior imbróglio é com o clube de maior torcida do país, o Flamengo. No ano passado, o atual campeão do Brasileirão e da Libertadores foi o responsável pelas maiores audiências Brasil afora.

O Rubro-Negro não aceita receber os mesmos R$ 15 milhões dos rivais Vasco, Fluminense e Botafogo pelos direitos de transmissão do Carioca. De acordo com o jornal O Dia, do Rio de Janeiro, o time da Gávea quer um novo contrato de R$ 100 milhões. A Globo não aceita pagar esse valor.

"No caso do [Campeonato] Carioca, nos últimos anos, assumimos com os clubes brasileiros o compromisso de um olhar mais coletivo nas negociações, para termos transmissões sustentáveis das competições e condizentes aos valores de mercado", explica a emissora.

"Com base nesse compromisso, fizemos ao Flamengo uma proposta para o Campeonato Carioca, mas infelizmente ainda não chegamos a um acordo, pois o valor pedido pela diretoria do time Rubro-Negro está muito acima do acerto já feito com os outros clubes e a Federação do Rio de Janeiro".

"Temos grande interesse nesses direitos e continuamos sempre abertos ao diálogo, esperando chegar a um acordo satisfatório para todos: clubes, federação, marcas, plataformas e, principalmente, para os torcedores", justifica a Globo.

Em São Paulo, principal praça para o mercado publicitário, a emissora está fechada com a Federação Paulista até 2022. Até lá, a intenção da líder de audiência é ir reduzindo aos poucos a oferta por estaduais.

Em evento realizado no ano passado, Fernando Manuel Pinto, diretor de Direitos Esportivos do Grupo Globo, admitiu que a emissora quer uma mudança no calendário do futebol, com o Brasileirão de fevereiro até dezembro --e não mais a partir de maio. "Sem desmerecer os campeonatos estaduais, os clubes têm que se engajar para haver um calendário o ano todo", avisou o executivo.

Em relação às negociações com o Flamengo para 2020, a Globo diz que ainda não desistiu e quer fechar com o clube. Também afirma que, mesmo sem acordo, não haverá boicote ao Rubro-Negro em suas plataformas. Leia abaixo o trecho da nota em que a emissora trata da relação com o time da Gávea:

"Nosso objetivo é fazer uma transmissão do tamanho da paixão do carioca pelo futebol, sem abrir mão desta busca pelo equilíbrio, um sinal de respeito pelas equipes e pelos torcedores que defendem todas as cores e bandeiras nas arquibancadas do Rio de Janeiro. Sem distinção."

"É a forma da Globo de contribuir para um futebol brasileiro mais equilibrado, mais consistente, que valorize a meritocracia esportiva e comercial, que seja bom para todos e não apenas para uns. Acreditamos que demos passos importantes nessa direção."

"Como acontece desde o início da temporada, o Flamengo --único clube até aqui ainda sem acordo com a Globo-- continuará tendo espaço na cobertura constante dos programas esportivos da TV Globo e do SporTV e do GloboEsporte.com, além da exibição ao vivo de partidas do clube pela Libertadores da América e na Supercopa".

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve passar após Fina Estampa?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook