Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SOLIDÁRIO

Repórter da Globo se comove ao vivo com desabafo de vítima de enchente em SP

Reprodução/TV Globo

Rafael Ihara de máscara branca, camisa cinza; entrevistado ao fundo de camiseta verde com cachorro no colo

Rafael Ihara ficou comovido com o desespero de uma vítima da enchente no Bom Dia SP desta quarta (21)

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 21/10/2020 - 9h20

Rafael Ihara, repórter do Bom Dia SP, da Globo, se comoveu durante a reportagem que comandava nesta quarta-feira (21) sobre a enchente que prejudicou a população na capital paulista. Ele ficou emocionado com o desabafo de uma vítima da tempestade, chamada Luiz, que perdeu o carro, todos os móveis de sua casa e os equipamentos que usava para trabalhar.

O jornalista suspirou no encerramento da transmissão e, com olhar triste, deu piscadas longas para a câmera na intenção de demonstrar os seus sentimentos diante do depoimento do entrevistado.

Ele entrou na casa de Luiz, localizada no bairro do Imirim, na zona norte, uma das regiões mais afetadas pela chuva, e mostrou o caos que estava na residência. A equipe do telejornal, inclusive, teve dificuldades de entrar no local.

Logo no início da conversa, o homem parecia desolado e agradeceu o espaço na TV para falar sobre o seu problema. "Agradeço a vocês, estava mesmo precisando desabafar", iniciou. Na sequência, Ihara mostrou a casa dele completamente destruída pela água, que chegou a quase dois metros de altura.

O homem ainda disse que passou mal antes de a equipe de reportagem chegar à sua casa. "Eu precisei tomar um calmante, porque começou a me dar tremedeira aqui", completou ele, mostrando em seguida uma televisão que estava nova, ainda embalada, e que ele pagou R$ 3 mil recentemente.

O repórter detalhou que além de perder todos os itens da casa, o entrevistado também não conseguirá trabalhar, pois todo o equipamento usado no seu ofício foi destruído pela chuva. "As filmagens com as quais eu trabalho não vou poder mais fazer. Nem falar com a equipe eu posso, porque os dois celulares que eu tenho estão debaixo d'água", explicou.

Emocionado, Ihara encerrou a reportagem: "Muito obrigado por abrir a sua casa, sei que é muito difícil para você. A gente deseja muita força a você e à sua mãe".

Luiz retribuiu os agradecimentos e pediu uma casa nova para se mudar. "Se alguém puder me ajudar de alguma forma, uma casa para eu me mudar daqui. As minhas condições financeiras nem sei mais, porque o meu trabalho acabou".

Ihara se mostrou abalado com o que viu antes de passar a bola para o estúdio: "É isso, Rodrigo [Bocardi] e Gloria [Vanique]".

O desabafo de Luiz surtiu efeito, pois logo que a reportagem chegou ao fim o apresentador do noticiário recebeu mensagens de telespectadores dispostos a fazer as doações.

"Acabei de receber mensagens aqui no meu WhatsApp pessoal, sem nem ter entrado na hashtag do Twitter, de pessoas dizendo que têm computador para doar, que quer ajudar, e perguntando como podem ajudar. Então, pegue o contato dele para depois a gente conversar e ver como estabelecer um canal de comunicação", pediu Bocardi.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?