Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

RISCO MÁXIMO

RedeTV! esconde Sikêra Jr no YouTube por medo de perder dinheiro com homofobia

REPRODUÇÃO/REDETV!

Sikêra Jr na RedeTV!, com um terno azul e criticando um bandido em seu programa, uma parceria entre a RedeTV! e a TV A Crítica de Manaus

Sikêra Jr no programa Alerta Nacional: deixou de ter vídeos postados no canal principal da RedeTV!

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 2/7/2021 - 16h36

A RedeTV! decidiu esconder todos os vídeos do Alerta Nacional, apresentado por Sikêra Júnior, de seu canal oficial no YouTube. O policialesco tinha uma playlist exclusiva com momentos da atração. Porém, após a campanha para que o apresentador e a emissora percam patrocinadores, os programas foram retirados do ar. A emissora tem medo de perder a monetização da plataforma por causa das falas consideradas homofóbicas.

Procurada pela coluna, a emissora negou e disse que os vídeos do Alerta Nacional sempre estiveram em outro canal. Mas prints realizados pelo Notícias da TV das próprias páginas da RedeTV! no YouTube na noite da última quinta-feira (1) negam esta versão.

Além disso, uma plataforma de dados para empresas mostra que a página principal da emissora no YouTube, no dia da retirada dos vídeos, tinha perdido 64 milhões de visualizações --algo anormal para a internet.

A coluna apurou que a ordem aconteceu no fim da semana passada, quando Sikêra Jr começou a ser denunciado pelo Sleeping Giants Brasil e por parte do público para seus anunciantes.

Todos os vídeos desde a estreia, com exceção de ações de merchandising envolvendo loterias da Caixa (que já deixou de patrocinar o programa), foram retirados do canal principal da RedeTV! no YouTube.

Muitos vídeos tinham mais de 100 mil visualizações, um número alto e que rende um bom dinheiro por causa do pagamento em dólar. No YouTube, o canal da RedeTV! tem 12 milhões de inscritos.

Print mostra que vídeos do Alerta Nacional foram apagados do canal principal da RedeTV!

Até a noite de quinta (1º), conforme apurou o Notícias da TV, os vídeos não estavam disponíveis em nenhum lugar. Só transmissões ao vivo foram remanejadas para o canal RedeTV! Jornalismo, que é bem menor --tem 800 mil inscritos. Até a manhã desta sexta (2), não havia vídeos antigos de Sikêra Jr no RedeTV! Jornalismo.

Uma plataforma entrega que a RedeTV! tirou os vídeos do ar em seu canal principal. A Social Blade é usada pelo mercado publicitário para acompanhar o crescimento de páginas nas redes sociais. Em 26 de junho, quando explodiu o escândalo da declaração homofóbica de Sikêra Jr, o sistema apontou que a página oficial da RedeTV! no YouTube perdeu 64 milhões de views.

No YouTube, uma página raramente perde visualizações, o que comprova que a RedeTV! agiu para minimizar os danos. O objetivo com essa retirada era impedir que o canal da emissora de Osasco, o maior entre as redes de TV do Brasil, perdesse monetização por causa das declarações homofóbicas caso alguém fizesse denúncias sobre algum conteúdo antigo. Hoje, o dinheiro da plataforma de vídeos é uma ótima fonte de renda para a RedeTV!.

Plataforma indica perda de 64 milhões de views

A coluna procurou a RedeTV! sobre o assunto. A empresa negou o fato e diz que os vídeos estão, "como sempre", no canal de Jornalismo da RedeTV!. Após os prints serem mostrados pela reportagem, a emissora ratificou sua posição.

"Assim como os principais players do mercado, a RedeTV! adota uma prática de segmentação de seu conteúdo para oferecer a melhor experiência possível aos usuários. Além do canal principal, a RedeTV! possui outros canais como o RedeTV! Jornalismo, o RedeTV! Entretenimento e o Pegadinhas RedeTV!. Conforme informado, o conteúdo sempre esteve disponível no canal RedeTV! Jornalismo", informou o novo posicionamento.

Sikêra Jr perdeu 57% de intervalo

A debandada de anunciantes da RedeTV! e da TV A Crítica por conta das declarações de Sikêra Jr., que chamou os homossexuais de "raça desgraçada", está rendendo prejuízo para as duas emissoras: o intervalo comercial do Alerta Nacional foi reduzido em 57% por falta de empresas interessadas em patrocinar o telejornal.

Diariamente, o programa costuma ter um intervalo comercial de 4 minutos de duração. Mas, na edição de quinta-feira (1º), o break foi reduzido para 1 minuto e 45 segundos, menos da metade do tempo tradicionalmente dedicado a propagandas.

Desde segunda-feira (28) o grupo Sleeping Giants tem promovido uma campanha massiva nas redes sociais, abordando todas as empresas que anunciam no Alerta Nacional e fazendo um apelo para a retirada de seus patrocínios do telejornal após as declarações de cunho homofóbico proferidas pelo apresentador.

Pelo menos 20 empresas já cancelaram seus investimentos em publicidade no programa de Sikêra Jr., como a Caixa Econômica Federal, Seara, Tim, HapVida, Sorridents, entre outras. No último dia 30 de junho, a RedeTV! divulgou nota e disse que respeita a diversidade sexual.


Leia também

Web Stories

+
Como estão Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos 19 anos depois do crime?42 anos depois: Por onde anda o elenco da novela Pai Herói?A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a série

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?