FIM DE CONTRATO

Record veta Luiz Bacci no SBT para evitar assédio de Silvio Santos

LOURIVAL RIBEIRO/SBT

Luiz Bacci agarra Silvio Santos em gravação de 2014: Record vetou reencontro dos apresentadores - LOURIVAL RIBEIRO/SBT

Luiz Bacci agarra Silvio Santos em gravação de 2014: Record vetou reencontro dos apresentadores

GABRIEL SOUZA - Publicado em 07/11/2018, às 05h43

A Record não autorizou que Luiz Bacci fosse ao SBT na próxima terça (13) para gravar o Jogo das 3 Pistas. Executivos da emissora temiam que Silvio Santos pudesse aproveitar o encontro para abrir caminho para uma volta do âncora do Cidade Alerta à rede em que trabalhou entre 2007 e 2010. O contrato de Bacci com a Record termina em fevereiro.

O jornalista é responsável pela maior audiência da Record atualmente. Sob seu comando, o Cidade Alerta tem obtido picos de até 20 pontos e virou a atração mais assistida fora da Globo. Supera medalhões como o próprio Silvio Santos, além das novelas Jesus e As Aventuras de Poliana.

Para a Record, liberar Luiz Bacci a participar do Programa Silvio Santos seria um risco. Nada o impederia de usar o encontro para negociar seu passe com o SBT. O seu contrato com a rede de Edir Macedo, firmado em 2015, vence daqui a três meses e ainda não existem conversas para a renovação.

Também pesou para o veto as brincadeiras que Silvio Santos vem fazendo há alguns meses. Nelas, ele dá a entender que tem interesse em recontratar o titular do Cidade Alerta. Passou a fazer citações e brincadeiras envolvendo o jornalista nas gravações de seu programa com frequência.

Em setembro, segundo o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, ele perguntou a seu auditório se deveria demitir Dudu Camargo para recontratar Bacci. Antes, questionou se suas "colegas de trabalho" gostavam do trabalho do jornalista.

Além de ser responsável por manter a competitividade da Record na disputa pela vice-liderança com o SBT, Luiz Bacci transformou o Cidade Alerta em um fenômeno comercial. Até mesmo o comandante Hamilton Alves da Rocha passou a ser utilizado em ações de merchandising. Uma delas rendeu R$ 230 mil aos cofres da emissora.

Notícias da TV apurou que a Record tem um vínculo bem amarrado com Luiz Bacci. Após sua ida para a Band, em 2014, uma das cláusulas impostas para seu retorno impõe que ele comunique propostas de concorrentes. Se a emissora cobrir o valor eventualmente ofertado por outra rede, terá prioridade. Atualmente, ele fatura R$ 300 mil por mês _já com as comissões de publicidade.

Apesar do veto à participação, Bacci e Silvio Santos se encontram com frequência no salão do cabeleireiro José Jacenildo dos Santos, o Jassa. O jornalista foi um dos responsáveis pela entrada do dono do Baú nas redes sociais, em janeiro.

Procurada, a assessoria de Bacci não quis se manifestar. Disse apenas que "cabe à Record autorizar ou não participações em emissoras concorrentes". A Record confirma o veto e diz que foi motivada por "questões estratégicas".

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook