COMANDANTE HAMILTON

Record transforma piloto de helicóptero em merchandete aéreo e fatura R$ 230 mil

REPRODUÇÃO/RECORDTV

O comandante Hamilton Alves da Rocha durante ação de merchandising aérea no Cidade Alerta - REPRODUÇÃO/RECORDTV

O comandante Hamilton Alves da Rocha durante ação de merchandising aérea no Cidade Alerta

GABRIEL SOUZA - Publicado em 06/11/2018, às 05h11

Hamilton Alves da Rocha, o comandante Hamilton, virou merchandete aéreo. Na sexta (2), o piloto de helicópteros estreou no mundo da publicidade com um merchandising de uma loja de utensílios domésticos. Ele dividiu a ação com Luiz Bacci, âncora do noticiário. A ação, criada sob medida para o anunciante, rendeu R$ 230 mil aos cofres da Record.

O merchan de um minuto e meio foi apresentado como se fosse uma notícia do telejornal policial. Bacci chamou as imagens do helicóptero dizendo que Hamilton traria "imagens exclusivas de uma novidade de última hora". O piloto, porém, sobrevoava uma nova unidade da Vestcasa.

"Estou sobrevoando a marginal Tietê, entre a ponte dos Remédios e a ponte Anhanguera, e sabe o que eu achei? Uma mega Vestcasa, que está ficando prontinha para receber todo mundo logo mais à noite. Pela movimentação, essa loja vai ser um sucesso", anunciou um empolgado comandante Hamilton, mais acostumado a narrar perseguições policiais e enchentes.

Enquanto o piloto de 61 anos discursava sobre as facilidades que a nova unidade da rede de produtos para o lar proporcionaria aos clientes, o helicóptero da Record sobrevoava a loja e mostrava a movimentação de fornecedores e funcionários no local. As imagens eram ao vivo.

A Vestcasa é anunciante do Cidade Alerta há vários anos, mas nunca fez uma ação de merchandising diferenciada. Suas inserções sempre se limitaram a Luiz Bacci anunciando ofertas das lojas em frente ao telão do cenário do jornalístico. 

O formato diferenciado surgiu a partir do interesse da marca em divulgar de forma inusitada a inauguração de sua primeira unidade com funcionamento ininterrupto. Criada em parceria com o departamento Comercial da Record, a ação custou mais do que o dobro do valor habitual do programa.

Notícias da TV apurou que a marca arcou integralmente com os custos das horas de voo do helicóptero da Record, que deixou de ser utilizado diariamente pelo telejornal, por economia e nova orientação editorial (o Cidade Alerta tem investido mais em reconstituições e investigações de crimes).

Hamilton Alves da Rocha embolsou cerca de R$ 15 mil de cachê pelos 50 segundos em que foi garoto propaganda da loja. Luiz Bacci, que faz ações testemunhais há anos, quase dobra seus rendimentos mensais com os produtos que anuncia no telejornal policial.

Veja o vídeo da estreia do comandante Hamilton como merchandete:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook