Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

JOTA JÚNIOR

Record ataca Globo em busca de narrador para Paulistão em 2022, mas ouve 'não'

REPRODUÇÃO/SPORTV

Jota Júnior olhando para o chão na Neo Química Arena, em transmissão do Campeonato Brasileiro no SporTV

Jota Júnior, narrador do Grupo Globo: Record tenta tirar nome experiente para o Paulistão 2022

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 3/11/2021 - 6h40

A Record começou a busca por um narrador para os jogos do Campeonato Paulista a partir de 2022. O primeiro alvo da emissora foi um nome experiente da Globo. Jota Júnior, de 71 anos, recebeu uma proposta para ser o principal reforço da emissora de Edir Macedo nas transmissões a partir de janeiro. Ele, no entanto, preferiu continuar no SporTV.

Ao todo, a Record exibirá 16 partidas por ano do Campeonato Paulista, de janeiro a maio, em um contrato que valerá até o fim de 2025. O objetivo é ter um nome famoso para chamar a atenção do público, ao mesmo tempo em que a emissora se mostra como uma empresa relevante no futebol.

O Notícias da TV apurou que a proposta para Jota Júnior chegou na semana passada. O locutor ouviu da direção da Record o plano para seu trabalho por lá e agradeceu a lembrança. Mas, por ter gratidão à Globo e gostar de cumprir os seus compromissos, Jotinha, como é conhecido, declinou do convite. Ele tem contrato em vigor até o fim de 2022.

A Record buscou Jota Júnior por notar que ele tem grande identificação com a audiência de São Paulo. Ele é um dos nomes mais escalados para jogos de clubes do Estado no Grupo Globo, principalmente no SporTV e no Premiere, onde atua com mais frequência.

Jota Júnior é um nome com grande relevância na narração esportiva. Natural de Americana, no interior paulista, trabalhou na histórica equipe da Band que fez o auge do Show do Esporte nos anos 1980. Pela emissora, narrou jogos das Copas do Mundo de 1986 no México, 1990 na Itália, 1994 nos Estados Unidos e 1998 na França, além de vários eventos.

Com a recusa, a Record continua a monitorar nomes que podem render para o Campeonato Paulista. A ideia é fechar um narrador ainda neste mês para começar a negociar as cotas de publicidade no mercado. A Record vai pagar por ano um valor entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões para a FPF (Federação Paulista de Futebol). Márcio Canuto, outro ex-Globo, negocia. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.