Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO ENCONTRO

Patrícia Poeta diz que desempregados se vitimizam e 'não correm atrás' e é criticada

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Patrícia Poeta no comando do Encontro, da Globo, nesta sexta-feira (15)

Patrícia Poeta apresentou o Encontro no lugar de Fátima Bernardes e foi criticada ao falar sobre desemprego

REDAÇÃO

Publicado em 15/11/2019 - 14h21

Patrícia Poeta despertou a ira de alguns telespectadores do Encontro nesta sexta-feira (15). A substituta de Fátima Bernardes conduzia uma conversa sobre desemprego e apresentou histórias de superação, mas foi criticada ao dizer que algumas pessoas usam da situação para se vitimizar em vez de "correr atrás" para mudarem suas vidas.

No palco, ela entrevistou o casal Luís e Fátima, que trabalhavam como operador de telemarketing e caixa de supermercado, respectivamente, e ficaram desempregados. Eles compraram bicicletas e se tornaram entregadores de comida por aplicativo; circulam todo o Rio de Janeiro, ganhando em torno de R$ 5 por cada encomenda.

A apresentadora se sensibilizou com a história do casal e também com a de um rapaz chamado Matheus, que estava em sua plateia. Ele contou que já ficou desempregado duas vezes, mas se mudou para o Rio de Janeiro e conseguiu ajuda de seu atual patrão para se reerguer.

"Às vezes a pessoa tem muito disso. Quando alguma coisa de ruim está acontecendo com ela, ela tem essa coisa de se vitimizar e não correr atrás, não focar no objetivo. Até tô lendo um livro sobre isso. Ela acha uma justificativa, que ela fala pra ela própria, às vezes baseada numa mentirinha que ela conta para ela mesma, ou numa verdade que ela conta para ela mesma, e ela aceita aquilo e não corre atrás", discursou a apresentadora, em uma fala criticada na internet.

A cantora Margareth Menezes, que participava do programa, endossou a fala de Poeta. "A gente tem que procurar essa força, essa vitalidade que existe. Por pior que seja a situação, sempre tem uma saída. Hoje a gente ouve muito falar dessa questão da depressão. Acho que essa tristeza, e essa falta de acreditar que é possível, somam pra isso. Então a gente tem que dar uma levantada e acordar."

O posicionamento de Patrícia não foi bem digerido por parte de alguns telespectadores, que se incomodaram com o fato de ela comparar a tristeza de uma pessoa por estar desempregada com vitimismo.

Confira algumas mensagens publicadas no Twitter:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?

Vanessa Giácomo
21.13%
Lucy Alves
16.78%
Rafa Kalimann
12.62%
Isis Valverde
22.07%
Uma atriz desconhecida
27.40%