'VOLTA' PARA A BAND

Na última hora, Datena desiste de novo de sair candidato em São Paulo

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

No sofá, José Luiz Datena apresenta o Manhã Bandeirantes, programa de rádio com transmissão na web

José Luiz Datena apresentou o Manhã Bandeirantes nesta terça (30) e, com isso, desistiu de se candidatar

REDAÇÃO - Publicado em 30/06/2020, às 11h46 - Atualizado às 11h59

Poucos minutos antes de entrar no ar para apresentar o programa de rádio Manhã Bandeirantes nesta terça (30), José Luiz Datena teve que tomar uma decisão sobre os rumos de sua carreira. Se ele entrasse no ar, a sua candidatura para prefeito de São de Paulo ficaria impossibilitada. Foi o que aconteceu. Na última hora, Datena desistiu mais uma vez de virar político e "voltou" para o seu trabalho no Grupo Bandeirantes.

A informação foi publicada em primeirão mão pelo colunista Flavio Ricco, do R7, e confirmada pelo Notícias da TV com pessoas próximas ao apresentador do Brasil Urgente.

A Band já tinha escalado Juliano Dip para o rádio e Joel Datena para a TV, caso Datena levasse a candidatura adiante. A ideia de abrir mão da candidatura aconteceu após uma conversa com família, amigos e Johnny Saad, presidente do Grupo Bandeirantes.

Segundo a legislação eleitoral, as pessoas que trabalham em meios de comunicação só poderiam aparecer na TV ou atuar em veículos como rádio até segunda-feira (29). Datena apresentou o Manhã Bandeirantes e comandará seu policialesco normalmente no final da tarde, na Band.

O apresentador comentou sobre a situação eleitoral no matinal. "Eu não me lancei candidato a nada, como eu posso desistir? Como você não se lança candidato e desiste? Eu não entrei na disputa. Da outra vez [em 2018, para o Senado], eu entrei e saí. Dessa vez eu nem entrei, como eu posso desistir de candidatura? É porque hoje termina o prazo das pessoas falarem em rádio e televisão que querem se candidatar", explicou.

"Como eu não quero me candidatar, eu já tô falando no rádio. Continuei seguindo minha vida. Eu nunca me lancei candidato a nada. Só da outra vez [em 2018], que eu fui pré-candidato, não significa ser candidato, mas eu desisti", falou o funcionário da Band.

Ao final do discurso, ele admitiu que pensou em entrar, mas resolveu "ficar fora". "Agora eu nem entrei, como eu posso desistir de uma coisa que eu nem entrei? É impossível você desistir de algo que você não entrou na disputa. Eu resolvi ficar fora da disputa, deixa o pessoal disputar aí. Quem tem competência que ganhe", desejou Datena.

O comunicador ainda tem uma chance de reavaliar a ideia. Para isso, no entanto, precisa da aprovação de um projeto de lei correndo na Câmara e no Senado Federal, que adia esse afastamento dos profissionais de veículos de mídia para agosto. Segundo fontes, a aprovação da medida é pouco provável.

Candidaturas de Datena

Em 11 de junho, José Luiz Datena anunciou que sairia candidato pelo MDB nas eleições municipais de São Paulo. Ele, porém, ainda não havia decidido se iria concorrer ao cargo de prefeito ou de vice-prefeito, na chapa de Bruno Covas, do PSDB. "Nunca roubei na minha vida. Posso não ser o melhor candidato, mas ladrão eu não sou", afirmou ele na ocasião.

As declarações foram feitas enquanto ele entrevistava o jornalista Leo Dias No Papo com Datena, o seu canal no YouTube. Questionado sobre se voltaria a ser candidato neste ano, o âncora do Brasil Urgente respondeu: "No meio desse monte de coisa, eu tenho, na realidade, duas propostas: Uma, bem clara, de ser candidato a vice. Praticamente acordada", disse.

Em 2018, Datena chegou a anunciar sua candidatura ao Senado, mas acabou recuando por não ter experiência na política. "Estou mais próximo de ser candidato dessa vez, ou a vice, que aí eu não saio com o nariz no vento e vou no vácuo de alguém até aprender como administrar uma cidade", continuou. "Acho que para ser prefeito direto, é meio complicado", afirmou.

O jornalista havia comentado que dessa vez seus filhos não estavam mais tão preocupados com sua saída da TV para entrar no meio político. "Ano passado [para o Senado] houve certa resistência. A pessoa que mais me apoiou foi minha mulher. Agora, o povo [de casa] não está nem aí mais comigo", brincou.

Em 2016, quando era filiado ao PP, o apresentador também chegou a cogitar disputar a prefeitura, mas voltou atrás. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook