Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NOVA TEMPORADA

MasterChef aposta em arma secreta para reconquistar público da Band; saiba qual

DIVULGAÇÃO/BAND

Henrique Fogaça, Paola Carosella, Ana Paula Padrão e Erick Jacquin com semblante sério, no cenário do MasterChef

Henrique Fogaça, Paola Carosella, Ana Paula Padrão e Erick Jacquin voltam para a nova temporada do MasterChef

GABRIEL PERLINE

Publicado em 7/7/2020 - 12h14

Em meio à constante perda de audiência e ao cenário impactado pela pandemia do novo coronavírus, a Band apostará em uma arma secreta para tentar reconquistar o público do MasterChef Brasil: a cesta básica. Na sétima temporada do reality show, os cozinheiros amadores terão que transformar itens simples e de fácil alcance por parte da população em pratos gourmetizados, e que carreguem o DNA do programa.

"As mudanças que a gente fez terminaram por nos aproximar mais do nosso público. A comida é a comida que você come todo o dia em casa, as propostas de provas são de comidas triviais, baseadas em insumos triviais, que você encontra em qualquer lugar, quase cestas básicas. Acho que isso coloca o programa mais ainda dentro da casa de cada um", disse a apresentadora Ana Paula Padrão em evento virtual com a imprensa, realizado nesta terça-feira (7).

"O tempero especial desta temporada é que as provas foram pensadas com pratos mais populares e coisas mais acessíveis. Isso é mais emocionante e mais rico, porque você vê o que de verdade acontece na casa das pessoas. A cozinha que o brasileiro tem acesso. Isso é forma de união também, quando a história que se conta é uma história de todos. Estamos mais pertos, não de pele, mas de coração", explicou Paola Carosella.

"Todas as temporadas tiveram temas mais acessíveis e menos acessíveis. Nessa temporada, tem provas simples, fáceis, que qualquer pessoa consegue ir no supermercado da esquina comprar os ingredientes e fazer em casa", reforçou Henrique Fogaça.

Para tornar possível a nova temporada, foram necessárias diversas mudanças na estrutura do reality show, como o Notícias da TV já havia antecipado.

A principal delas é que cada episódio consagrará um vencedor. Serão oito cozinheiros amadores competindo entre si. O melhor de cada dia será eleito pelos jurados o vencedor. E ele não voltará em momento algum a esta temporada.

Para premiar tantas pessoas, as gratificações desta edição também serão mais modestas. O vencedor de cada semana levará um cachê de R$ 5 mil e um pacote de itens oferecidos pelos patrocinadores, que neste ano serão Tramontina, Brastemp, Universidade Estácio, Amazon, e o famoso troféu. E o programa também doará R$ 5 mil por semana a uma instituição beneficente.

"Nas mudanças, que foram necessárias por conta da pandemia, o programa está mais parecido com o Brasil de hoje. Todo mundo está mais preocupado e solidário --e se não está, deveria. A necessidade de se distanciar também expôs um monte de mazelas que a gente tem e princípios de desigualdade, que talvez seja o traço mais marcante do Brasil, que ficaram óbvios e impossíveis de negar. O programa está mais perto do que é o Brasil. Ele tem preocupações que o Brasil inteiro tem hoje", comentou Ana Paula Padrão.

A nova temporada do MasterChef Brasil estreia na próxima terça-feira (14), às 22h45, na Band.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?