Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

No Show do Kibe

Marcos Mion revela ameaça de morte e pede desculpas a Sandy

Fotos: Reprodução/TBS

Marcos Mion dá entrevista a Antonio Tabet no Show do Kibe que o canal TBS exibe neste domingo (14) - Fotos: Reprodução/TBS

Marcos Mion dá entrevista a Antonio Tabet no Show do Kibe que o canal TBS exibe neste domingo (14)

DANIEL CASTRO

Publicado em 12/6/2015 - 15h43
Atualizado em 12/6/2015 - 17h03

Entrevistado do Show do Kibe deste domingo (14), no canal pago TBS, o apresentador Marcos Mion revela a Antonio Tabet que já recebeu ameaças de morte, confessa que se inspira no antes renegado Gugu Liberato e admite que pegou pesado com Sandy ao falar em uma premiação da MTV que a cantora estava derrubando a audiência da emissora. Mion também conta como começou sua saga de fisioculturista.

Em 2000, com 20 anos, Mion estourou à frente do Piores Clipes do Mundo, programa da MTV em que mostrava as tosquices dos videoclipes, como cabos de eletricidade vazando no cenário. Até hoje ele tira proveito do olhar apurado, no quadro Vale a Pena Ver Direito, do Legendários, na Record. A atração, no entanto, deixou Mion em apuros em mais de uma oportunidade.

"[Piores Clipes] deu muita merda. Tem várias histórias, tem histórias de ameaça de morte. Lembra do [músico] Skowa (risos)? Skowa e a Máfia. Tinha artistas e pessoas que só existiam na MTV. O Skowa era um deles. Um dia eu estava na produção e tocou o telefone. Eu atendi: 'Aí, é o seguinte: Hoje, na hora em que você descer, você vai morrer, viu?' Eu gelei e falei: 'Que porra é essa?'. 'Você precisa pensar melhor antes de falar as merdas que você fala'. Aí acionaram a segurança. Todo mundo ficou no maior esquema foda. Aí descobriram que era o Skowa, maior puto da vida", conta Mion no talk show.

Por causa do Piores Clipes, Mion também também foi intimidado pelos músicos da banda Tihuana ("Pensei que ia tomar porrada") e por Supla, sua vítima preferida. "O Supla até hoje não sabe se eu gostava dele ou não", diz.

No programa de Antonio Tabet, Mion também lembra de sua relação com Sandy e Júnior. Foi no seriado da dupla na Globo, em 1999, que ele despontou. Mion interpretava um rapaz judeu apaixonado por Sandy. "Meu personagem existia para dizer o quão foda a Sandy era", conta.

O líder do Legendários afirma que hoje é amigo da dupla, principalmente de Junior. Mas a relação estremeceu em 2001, quando, apresentando o VMB (Video Music Brasil, premiação musical da MTV), ele falou ao vivo que Sandy estava derrubando a audiência do programa. "Peguei pesado, errei feio. Eles ficaram muito tempo sem falar comigo. Tive que pedir muita desculpa", revela.

Mion também fala sobre ter trocado a MTV pela Record, em 2009. Foi "pra falar com o povo, com todo mundo". E admite que já renegou a inspiração em Gugu Liberato. "Hoje eu falo que me inspiro muito no Gugu do sábado, do Viva a Noite, tudo com o maior orgulho, mas na época em que eu estava na MTV eu nunca falaria que o Gugu me inspirava", confessa.

O apresentador também discorre sobre sua "piração" no fisioculturismo. "A primeira vez que eu treinei foi para entrar pelado no VMB, do ano 2000. Eu pensei: 'Se eu entrar pelado do jeito que sou, nunca mais vou pegar ninguém. Eu era muito magro".

O Show do Kibe vai ao ar domingo, à meia-noite, no canal TBS.

Observado por Tabet, Mion faz flexões de braços carregando Daniel Furlan em suas costas


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Outubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco original

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas