Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BRIGA NA JUSTIÇA

Luciana Gimenez processa estúdio de pilates de SP por uso indevido de imagem

FOTOS: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Luciana Gimenez de pernas cruzadas, sentada em um sofá laranja

Luciana Gimenez no sofá do Luciana by Night; apresentadora processou estúdio de pilates

Luciana Gimenez processou o estúdio de pilates CGPA, localizado em Higienópolis, bairro nobre da zona oeste de São Paulo, por uso indevido de imagem. O estabelecimento usou um vídeo da apresentadora, sem seu consentimento, para mostrar a seus alunos e seguidores a prática incorreta do método. Agora ela pede uma indenização de R$ 30 mil.

Na ação, protocolada em 17 de dezembro, os advogados de Luciana afirmam que a CGPA cometeu crime de violação ao direito de imagem ao utilizar, de maneira indevida, uma publicação das redes sociais da apresentadora com objetivo de obter ganhos comerciais.

A publicação, feita em novembro, já foi deletada do perfil do estúdio de pilates no Instagram, mas o print consta na ação. E pela legenda, percebe-se que a CGPA usou o vídeo de Luciana para mostrar a seus alunos e seguidores como os famosos usam suas redes sociais para dar exemplos incorretos a respeito da prática do método.

Publicação que motivou o processo de Luciana

"É nosso dever como um estúdio com 26 anos de experiência em pilates alertar os desavisados ou iniciantes no método que as redes virtuais nem sempre geram conteúdos adequados. E muitas vezes pessoas de grande visibilidade pública corroboram, ainda que sem intenção, para a disseminação de conteúdos sem responsabilidade", dizia parte da publicação que motivou a briga judicial.

Embora o texto completo não tenha teor comercial direto, os advogados da apresentadora do Superpop, da RedeTV!, avaliaram que o objetivo do estabelecimento foi usar da fama de Luciana para atrair novos clientes.

"Conforme se verifica, a ré [CGPA] utilizou indevidamente o nome e a imagem da autora [Luciana] para benefício próprio, associando seu crescimento ao da artista, com propósito econômico ou comercial. Neste diapasão, sabe-se que a imagem de alguém somente pode ser usada por terceiros mediante autorização do titular, que jamais foi dada, in casu. Ao revés, a imagem foi obtida de maneira ardilosa, sem autorização alguma da autora", diz a ação.

Além da indenização de R$ 30 mil, Luciana Gimenez pede para que a Justiça proiba a CGPA de voltar a utilizar fotos, vídeos, arquivos em áudios e até mesmo cite seu nome, nem mesmo por eventuais apelidos, em futuras publicações em suas redes sociais.

A reportagem procurou o estúdio de pilates, mas não obteve resposta até a publicação deste texto.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Quem foi o melhor ator ou atriz de novela do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas