LUTO

Intérprete da maior vilã da TV, Beatriz Segall se sentia desprezada pela Globo

Zé Paulo Cardeal/TV Globo

Beatriz Segall na série Os Experientes, de 2015, seu último trabalho na TV: faltou reconhecimento - Zé Paulo Cardeal/TV Globo

Beatriz Segall na série Os Experientes, de 2015, seu último trabalho na TV: faltou reconhecimento

REDAÇÃO - Publicado em 05/09/2018, às 16h16 - Atualizado em 06/09/2018, às 05h00

Responsável pela maior vilã da TV brasileira, a icônica Odete Roitman de Vale Tudo (1988), Beatriz Segall morreu com a convicção de que a Globo não lhe deu o valor que ela merecia. "A Globo nunca me deu importância", opinou Beatriz em entrevista exclusiva ao Notícias da TV em 2014. "Nunca fui contratada [pela Globo]. Sempre trabalhei por obra. Por quê? Eles nunca me ofereceram e eu não procurei."

Na maior emissora do país, a última novela que ela fez do início ao fim foi o remake de Anjo Mau, em 1997. Depois disso, apenas participações especiais e muito esporádicas.

O panorama da veterana era o oposto daquele vivido pelas estrelas do chamado primeiro escalão da emissora, como Fernanda Montenegro, Antonio Fagundes, Tony Ramos e Susana Vieira _que assinam contratos duradouros e recebem mesmo quando estão fora do ar.

Na época, sem trabalho na TV, ela começou a dar aulas particulares de interpretação. Não porque passava por necessidades financeiras, mas para exercer seu amor pela arte. "Dou aula porque eu gosto, eu adoro fazer isso. É um trabalho delicioso", disse.

O lado professora veio à tona porque ela se irritou vendo atores da nova geração que não gostam de estudar atuação. "É uma coisa que acontece pouco hoje. Até os anos 1960, 1970, os atores estudavam muito. Hoje, eu acho que estudam menos. Basta ser bonitinha e aparecer 15 minutos na televisão", criticou ela à reportagem.

Sem papas na língua, a atriz não escondeu sua preferência pelos veteranos. "A prova disso é que os elencos de antigamente eram melhores. Hoje seria difícil fazer Água Viva [1980] e Vale Tudo, por exemplo", desabafou ela, que definiu todo o elenco de Vale Tudo como excelente, dos protagonistas até os coadjuvantes.

Ao priorizar rostinhos bonitos, a televisão é ingrata com os bons e velhos atores. "Ficam esquecidos", lamenta. A resposta? Beatriz Segall deixou de ver novelas em seus últimos anos de vida. "Vejo só o noticiário em geral. As novelas do meu tempo eram muito boas. As de agora são mais fraquinhas", falou.

"Ai, agora é que não me chamam mesmo [para trabalhar em novela], depois de eu dizer isso", disse ela, aos risos. A brincadeira se mostrou uma previsão. Da entrevista para o Notícias da TV até sua morte, Beatriz fez apenas mais um único trabalho na Globo: o episódio de estreia de Os Experientes (2015), no qual viveu uma senhora que se via em um assalto a banco.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou da escolha de Maju Coutinho para o Jornal Hoje?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook