NA GLOBO

Imbatível, Walcyr Carrasco humilha Aguinaldo Silva com A Dona do Pedaço

Reprodução/TV Globo

Walcyr Carrasco, autor de A Dona do Pedaço, durante participação no Altas Horas de 31 de agosto

O autor Walcyr Carrasco emplaca mais um sucesso em seu currículo com A Dona do Pedaço

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 15/09/2019, às 05h58

Maria da Paz (Juliana Paes) ficou rica com os bolos de A Dona do Pedaço, mas a receita do sucesso é toda de Walcyr Carrasco. O autor cravou seu lugar como rei da audiência na Globo: com a exibição do centésimo capítulo, a novela das nove tem média de 34,4 pontos na Grande São Paulo (e deve subir na reta final). O índice humilha a antecessora, O Sétimo Guardião, escrita por Aguinaldo Silva, que marcou 28,1 pontos até o episódio 100.

Mais do que a alegria de conseguir abrir seis pontos (ou quase 1,3 milhão de espectadores apenas na Grande São Paulo) de vantagem sobre a obra do seu grande rival na Globo, Carrasco comemora o bom momento que atravessa na emissora.

Das últimas dez novelas das nove, as duas mais vistas nos primeiros cem capítulos são de autoria dele: A Dona do Pedaço está atrás apenas de O Outro Lado do Paraíso (2017), que teve média de 35,9 pontos nesse período inicial.

Se levadas em conta todas as tramas desde Avenida Brasil (2012), último fenômeno que fez o país inteiro parar, Carrasco emplacou três das cinco obras com mais público nos cem capítulos iniciais: além das histórias da boleira e da vingativa Clara (Bianca Bin), ele entrou nessa lista com Amor à Vida (2013). O top 5 se completa com a novela de João Emanuel Carneiro e Salve Jorge (2013), de Gloria Perez.

O curioso é que Walcyr parece se dar bem não importa o cenário com o qual assume o horário mais nobre da Globo: na atual trama, ele pegou a faixa em declínio, pois O Sétimo Guardião não passou dos 35 pontos. Com um novelão dos mais rocambolescos, o autor tem recuperado o público afugentado pela água mágica de Serro Azul que Aguinaldo Silva tanto lutou para colocar no ar.

Em O Outro Lado do Paraíso, a situação era bem diferente: Carrasco entrou no horário já com um bom embalo, pois A Força do Querer (2017) batia nos 50 pontos em sua reta final. Até deu uma titubeada no início da história de Clara, mas soube corrigir o rumo do navio rapidamente e cravou mais um hit.

Bolo mastigadinho 

É evidente que A Dona do Pedaço não é uma novela perfeita: a protagonista é uma sonsa, os diálogos são risíveis, algumas cenas ultrapassam os limites do constrangedor (que o diga a morte de Lucas, vivido por Kainan Ferraz, que virou piada na própria Globo), e a repetição de clichês irritam até mesmo o elenco.

Sutileza? Subtexto? Nem pensar. Walcyr Carrasco tem a mão pesada no didatismo, a ponto de fazer Maria da Paz falar para Joana (Bruna Hamú), sua suposta filha biológica, que gostaria de ter uma herdeira como ela. A história vem mastigadinha, mas o público engole tudo isso como se fosse uma fatia de um Bolo da Paz.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook