Estratégias de programação

'Guerrilheira', Globo fica quase duas horas sem intervalos comerciais

Zé Paulo Cardeal/TV Globo

O apresentador Fausto Silva em setembro do ano passado; o Domingão ficou 1h25min sem intervalo comercial - Zé Paulo Cardeal/TV Globo

O apresentador Fausto Silva em setembro do ano passado; o Domingão ficou 1h25min sem intervalo comercial

DANIEL CASTRO - Publicado em 13/01/2014, às 20h59

A Globo não é mais a mesma. No último domingo, a emissora permaneceu durante uma hora e 54 minutos sem intervalos comerciais, em pleno horário nobre. Lançou mão de uma estratégia de programação que sempre criticou na Record e no SBT, por privilegiar a audiência.

Depois de um bloco de quatro minutos comerciais no Domingão do Faustão, a Globo ficou sem intervalos das 19h20 até as 21h14. Foram hora e 25 minutos de Domingão do Faustão e 29 minutos de Fantástico sem ir para o break.

Nesse período, houve apenas uma ação de merchandising, às 20h07, com a apresentação de um teaser de uma nova campanha de uma marca de calçados, e uma locução informando o patrocinador do Fantástico.

O que a Globo fez é chamado de estratégia de guerrilha. A emissora fez um intervalo comercial exatamente no momento em que a Record trocava O Melhor do Brasil pelo Domingo Espetacular, sua maior audiência atualmente, e só voltou a ter break quase uma hora e meia depois. Assim, fez tudo o que podia para manter seu telespectador longe do controle remoto. Funcionou. O Domingo Espetacular perdeu um ponto em sua média (deu 9 na Grande São Paulo).

Fontes da Globo negam que tenha sido uma estratégia de programação para combater a Record. Dizem que o Domingão do Faustão já estava gravado desde dezembro com a "paginação" levada ao ar. E que o longo tempo sem intervalo foi uma coincidência, porque as Vídeo Cassetadas foram maiores.

No domingo anterior, contudo, o Domingão do Faustão foi quase tão longo quanto o úlitimo (três horas e 44 minutos) e houve um intervalo das 20h21 às 20h27.

A Globo, que está cada vez mais “flexível”, na definição de seu diretor-geral, Carlos Henrique Schroder, se aproxima dessa forma do SBT e da Record. Além do corte de comerciais, está reduzindo a duração de novelas que estão com problemas de audiência (caso de Joia Rara e Além do Horizonte) e ontem, passou a reprisar uma nova novela no Vale a Pena Ver de Novo enquanto exibe a última semana da que está acabando. O SBT faz isso desde os anos 1980.

LEIA TAMBÉM:

Volta de Caras & Bocas impulsiona audiência das novelas da Globo

BBB 14 terá Sibéria, sala 'gelada' para punir participantes

Entrevista: Amores Roubados tem 'erotismo' para TV aberta, diz autor

Série vencedora do Globo de Ouro ainda corre risco de ser cancelada

Análise: Com triângulo gay, Amor à Vida ganha trama, mas perde Félix

Audiência da TV paga dispara e já é maior do que a da Record e Band juntas

Fora do ar, equipe da ESPN insinua sobre sexo com Anitta e Inezita Barroso

Série policial da Globo terá beijo e 'pegação ardente' entre mulheres

Aguinaldo Silva cutuca autores que 'apenas cumprem tarefa'


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual próxima reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook