Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SEM APELO

Globoplay desiste de documentários com elenco do BBB 22; entenda por quê

REPRODUÇÃO/GLOBO

Arthur Aguiar com um casaco jeans e uma camisa preta após sair do BBB 22

Arthur Aguiar, campeão do BBB 22: Globoplay não fará documentários com elenco do programa

DANIEL CASTRO E GABRIEL VAQUER

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 2/5/2022 - 6h50

O Globoplay não vai aproveitar personagens do BBB 22 para novos documentários em 2022 --diferentemente do ano passado, quando lançou três projetos sobre a vida pós-reality de participantes do programa. A direção da Globo entendeu que nenhum integrante do elenco atual tem história ou apelo suficiente para tal investimento. Por isso, a produção com Arthur Aguiar, vencedor desta edição, foi cancelada.

Somente Pedro Scooby ganhará um documentário, mas ele não será realizado pelo Globoplay. O canal Off, dedicado a esportes radicais, já trabalha na produção. A obra será focada no retorno do atleta para o surfe após o confinamento do BBB 22 e na sua popularidade. A previsão é que seja exibido ainda neste ano.

Segundo apurou o Notícias da TV, a Globo estudou a possibilidade de ter três produções. Além de Arthur Aguiar, o ator Douglas Silva e o atleta olímpico Paulo André Camillo tiveram suas histórias avaliadas para a realização do projeto. Mesmo com um bom número de fãs, a emissora entendeu que não teria um retorno interessante.

A Globo considerava contar a trajetória de Douglas Silva, conhecido desde criança por interpretar Dadinho em Cidade de Deus (2002), filme indicado ao Oscar em 2004, nas categorias de melhor diretor, fotografia, montagem e roteiro adaptado.

O ex-BBB também é lembrado por sua atuação como Acerola na série Cidade dos Homens (2002-2005 e 2017-2018), personagem que lhe rendeu a indicação de melhor ator ao Emmy em 2005. O artista foi o primeiro intérprete brasileiro a ser lembrado pela premiação internacional.

As filmagens do documentário de Arthur Aguiar começaram a ser realizadas antes mesmo do resultado da final do BBB 22, conforme foi adiantado pela mãe do artista. Mas os trabalhos não foram considerados interessantes e a produção foi cancelada. O projeto nunca havia sido confirmado ou anunciado oficialmente pelo Globoplay.

No ano passado, por causa do grande sucesso do BBB 21, o Globoplay surfou na onda e fez três documentários. O primeiro e mais polêmico foi o A Vida Depois do Tombo, que mostrava como Karol Conká lidava com a rejeição recorde da história do reality --ela saiu com pouco mais de 99% dos votos.

Os outros dois foram feitos devido à alta popularidade de Juliette Freire e Gil do Vigor após o reality. No caso da paraibana, foi realizada a série documental Você Nunca Esteve Sozinha, que narrava a vida da cantora e o processo de lançamento de sua carreira no mercado fonográfico. Já Gil teve o Gil na Califórnia, que contava as aventuras do economista nos Estados Unidos.

Procurada desde sábado passado (30) para falar sobre os cancelamentos dos documentários sobre participantes do BBB 22, inclusive o de Arthur Aguiar, o Globoplay não respondeu. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.