Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TÓQUIO É LOGO ALI

Globo vence corrida contra o tempo e já fatura R$ 500 milhões com Jogos Olímpicos

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O narrador Galvão Bueno nos estúdios da Globo, com uma camisa preta em um estúdio com fundo rosa, falando sobre Jogos Olímpicos na emissora: canal vendeu todas as cotas de patrocínio para TV aberta

Galvão Bueno, principal nome da cobertura em Tóquio: Globo vende todas as cotas de TV aberta

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 25/6/2021 - 7h00

A menos de 30 dias do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio, a Globo conseguiu vencer uma "corrida contra o tempo". A emissora vendeu em menos de dois meses todas as cotas de patrocínio envolvendo as transmissões de TV aberta, que ficarão 12 horas no ar diariamente. Só sobraram espaços publicitários para o SporTV e o seu site esportivo.

Com todas as vendas, a Globo já arrecadou R$ 500 milhões. Era uma meta a ser batida pelo departamento comercial, já que a emissora só lançou o pacote ao mercado no início de maio, em um evento interno. Normalmente, essa negociação começa com mais antecedência. A dúvida em relação à realização do evento deixou a emissora com pouco tempo para as vendas.

O Notícias da TV apurou que a Globo comercializou cotas na TV aberta para Ambev, Bradesco, Magalu, Nivea e Netflix. Neste ano, a emissora fez uma venda integrada para todas as mídias e colocou no mercado dez cotas divididas em pacotes: ouro (uma cota), prata (quatro cotas) e bronze (cinco cotas).

A ouro --mais cara-- foi comprada pelo Bradesco e envolve exposição em TV aberta, TV por assinatura e internet. Por este espaço, foram pagos R$ 96,9 milhões. Netflix e Nivea compraram a cota prata, e Magalu e Ambev, a bronze.

Comparam espaços exclusivamente na TV paga e internet as empresas Alpargatas e Natura. Agora, estão disponíveis apenas três cotas gerais do pacote (uma prata e duas bronzes).

A expectativa é fechar todo o negócio, que agora só envolve TV paga, até meados de julho, dias antes do início das competições. A projeção é que, se fechar as cotas do SporTV, o grupo se aproxime da marca de R$ 600 milhões em patrocínios.

A Globo não costuma praticar descontos em negociações do tipo, diferentemente do que ocorre em outras emissoras.

Cobertura na TV

A Globo terá 200 horas de conteúdo olímpico durante a realização dos Jogos de Tóquio. Pela programação já definida, a emissora ficará no ar com transmissões e programas entre 22h30 e 11h do dia seguinte. Programas como Profissão Repórter, Conversa com Bial e Mais Você não devem ir ao ar entre 23 de julho e 8 de agosto.

Jornal da Globo, Hora 1 e Bom Dia Brasil, além dos noticiários locais, terão duração a depender da tabela de jogos e transmissões de eventos com brasileiros. Ao todo, serão 50 profissionais enviados para o Japão. A lista contém apenas repórteres e produtores, com narradores e comentaristas trabalhando do Brasil em um grande estúdio montado nos Estúdios Globo.

O evento terá cobertura ampla também no SporTV, que terá quatro canais lineares e 45 sinais na internet. Fora do Grupo Globo, apenas o BandSports exibirá o evento.

Após os Jogos Olímpicos, a Globo fará uma grande campanha de programação com novidades para o horário nobre. Algumas delas são a reprise da novela Verdades Secretas e a estreia do programa The Masked Singer, apresentado por Ivete Sangalo.


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Bolsonaro virou chacota na Globo! Nos Tempos do Imperador coleciona indiretasMitomaníaco, sem noção ou exibido? 5 vezes que Gui Araujo falou demais em A FazendaDe vendedor de pastéis a diretor de cinema: Por onde anda o elenco de Malhação 2008?Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabia

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas