Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BASTIDORES

Globo se desespera ao ficar sem âncora no Recife após pedido de demissão

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Pedro Lins com uma camisa azul, terno azul e sorriso no cenário do NE1

Pedro Lins no NE1: apresentador deixou a Globo inesperadamente e emissora está atrás de âncora

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 4/4/2022 - 6h50

A direção de Jornalismo da Globo no Recife (PE) está desesperada. Âncora do jornal NE1 (equivalente ao SP1), Pedro Lins pediu demissão no fim de março, um ano e meio após ser efetivado para o horário de almoço. O problema é que a emissora ficou sem opções de âncoras para efetivar e tem gravado uma série de testes com repórteres. Até o momento, ninguém agradou.

Na faixa das 12h, a Globo Recife tem concorrência forte com a Record e o SBT, e essa disputa torna ainda mais urgente a necessidade de um substituto. Antes de assumir o NE1, Pedro Lins foi âncora do Bom Dia Pernambuco. Colocar um rosto estranho pode fazer a Globo ficar em maus lençóis e perder pontos preciosos nos números de audiência.

Segundo apurou o Notícias da TV, Pedro Lins viaja no fim do mês para Londres, onde vai estudar durante um ano. Por enquanto, a Globo Recife só tem dois apresentadores experientes: Márcio Bomfim, que faz o NE2 e está no rodízio do Jornal Nacional; e Clarissa Góes, que está como apresentadora desde 2020 do Bom Dia Pernambuco e foi inicialmente repórter. 

A saída de Lins surpreendeu nos bastidores. A direção ficou tão em choque, que admitiu não estar preparada e sequer tinha alguém no gatilho para ocupar o lugar. Nos últimos meses, Meiry Lanunce, que foi apresentadora e perdeu espaço, pediu demissão da Globo Recife e foi para a Record.

Sem saída, a emissora começou a testar, foram gravados quatro pilotos com os repórteres Monica Silveira, Bianka Carvalho, Nathália Dielú e Giuliano Roque. As duas primeiras são bem experientes. Monica está na Globo desde 1986 e é requisitada para reportagens de rede com frequência. Já Bianka chegou em 2000 e é muito querida pela equipe da GloboNews.

Os outros dois são mais novos. Nathália está no Recife desde 2014 e começou como repórter da área esportiva. Durante a pandemia, foi para a cobertura geral e se destacou tanto que ficou. De todos que gravaram o teste, ela foi a que se saiu melhor na avaliação --mas ainda sem convencer totalmente. Por fim, Roque é repórter desde 2020 e chegou para reforçar a cobertura de pandemia da Covid-19.

A decisão de quem vai ficar no NE1 será tomada nos próximos dias pela diretora Jô Mazarollo, que comanda o Jornalismo da emissora carioca em Pernambuco desde 2000. A direção no Rio de Janeiro não vai interferir na escolha.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.