Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

EM 2019

Globo leva multa milionária do Procon por briga com torcida do Palmeiras

DIVULGAÇÃO/PALMEIRAS

Deyverson, atacante do Palmeiras, usa a camisa verde do clube e sorri depois de fazer um gol no Campeonato Brasieliro 2021

Deyverson, atacante do Palmeiras: clube é pivô de disputa entre Globo e Procon na Justiça

GABRIEL VAQUER E LI LACERDA

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 23/7/2021 - 7h00

A Globo está em uma briga judicial com o Procon. A emissora foi multada pela entidade que protege os direitos do consumidor em R$ 9,9 milhões por não ter avisado aos assinantes do Premiere, seu serviço de pay-per-view do futebol, que a plataforma não iria exibir jogos do Palmeiras e do Athletico Paranaense. Os dois clubes não entraram em acordo financeiro pelos direitos de transmissão para o Campeonato Brasileiro a partir de 2019.

A Globo alega abuso e entrou na Justiça para impedir o pagamento. O processo corre na Vara da Fazenda Pública da Capital do Tribunal de Justiça de São Paulo. Entre os argumentos para não pagar a multa, a empresa alega que avisou em seus sites de comunicação direta a falta de acordo com os dois clubes.

A TV repassa a culpa para operadoras de TV por assinatura, que teriam demorado a colocar tal aviso para os assinantes. O Notícias da TV teve acesso ao documento em que a Globo pede a suspensão da multa. Nele, os advogados da TV mostram prints do site do Premiere na época, com alertas sobre os jogos de Palmeiras e Athetico Paranaense.

Os advogados também anexaram reportagens do site esportivo da emissora informando sobre como seria a cobertura do Brasileirão, com destaque para a ausência do clube paulista. O Procon afirma que comprovou denúncias de torcedores dos clubes que se sentiram lesados por pagar o valor total da assinatura do Premiere.

Naquele momento, diversos torcedores do Palmeiras denunciaram a emissora com a alegação de que não foram avisados formalmente pela Globo e por suas operadoras de que os jogos não seriam transmitidos. Argumentaram ainda que o valor da assinatura não deveria ser cobrado na íntegra.

A tática foi uma forma que a torcida encontrou para ajudar o clube nas negociações pelos direitos de transmissão. Palmeiras e Globo entraram acordo em 23 de maio de 2019, algumas semanas depois do início do Brasileirão daquele ano.O Athletico até hoje não tem contrato para o pay-per-view.

Procon acusa Globo

Na aplicação da multa, o Procon alegou que "a abusividade da conduta apontada no auto de infração configura-se na medida em que, com a redução nas transmissões dos jogos conforme ofertado, é nítida a diminuição do valor do serviço contratado, devendo dessa forma promover a compensação financeira aos consumidores".

Sobre esse ponto, a Globo justificou que, por causa dos seus avisos e de notícias veiculadas na imprensa, qualquer torcedor poderia saber que a emissora só tinha direito de 18 dos 20 clubes do Brasileirão no Premiere. A TV disse também que não praticou propaganda enganosa, pois diz que o Premiere tem "a maior cobertura o Brasileirão" e não "todos os jogos".

A empresa de comunicação pediu tutela de urgência na Justiça --ou seja, quer que o caso seja julgado o quanto antes. O pedido foi feito no início deste mês, mas ainda não foi jugado. Não há previsão de quando a Vara da Fazenda apreciará o pedido sobre o assunto.

Procurados, Globo e Procon afirmaram que não comentam casos judiciais.


Leia também

Web Stories

+
Como estão Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos 19 anos depois do crime?42 anos depois: Por onde anda o elenco da novela Pai Herói?A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a série

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?