Memória da TV

Globo cogitou Sai de Baixo sem Caco Antibes para enfrentar Silvio Santos

Divulgação/TV Globo

Luiz Gustavo, Marisa Orth, Aracy Balabanian, Cláudia Jimenez, Miguel Falabella e Tom Cavalcante - Divulgação/TV Globo

Luiz Gustavo, Marisa Orth, Aracy Balabanian, Cláudia Jimenez, Miguel Falabella e Tom Cavalcante

THELL DE CASTRO - Publicado em 09/09/2018, às 12h13

Sucesso da Globo durante alguns anos e atualmente reprisado aos sábados, o Sai de Baixo poderia ter sido completamente diferente. Criado para combater o crescimento do Topa Tudo por Dinheiro, do SBT, o humorístico por muito pouco não teve outro nome e um personagem central muito distinto do Caco Antibes de Miguel Falabella.

A primeira notícia do surgimento da atração é de 24 de dezembro de 1995, quando O Globo informou que um novo programa semanal, ao vivo, queria reviver o êxito da Família Trapo, exibida pela Record nos anos 1960.

Amigos, Amigos estrearia em abril de 1996, com Tom Cavalcante liderando o elenco. Inicialmente, compunham o time apenas Luiz Gustavo, Cláudia Jimenez e Marisa Orth, além de um nome que acabou não indo para a versão final: Luiz Fernando Guimarães.

Posteriormente, a Folha de S.Paulo de 14 de janeiro de 1996 relatou como seria a história, já com Miguel Falabella no elenco. Luiz Gustavo e Marisa Orth fariam um casal de ricos falidos, donos de um apartamento. Os dois tentavam manter a pose e armavam situações para melhorar de vida sem fazer esforço.

Falabella, Cláudia e Cavalcante seriam três amigos que dividiriam um outro apartamento. "Especialista em imitação de vozes e criação de tipos, Tom Cavalcante vai usar sua versatilidade para viver desde o porteiro do prédio até a namorada de Fallabella", explicou o jornal.

A ação se desenvolveria, portanto, em dois lugares, algo que só foi feito muito depois, em Toma Lá Dá Cá (2007-2009).

Já em 7 de fevereiro de 1996, O Globo informou que a história estava chegando ao patamar conhecido. Mas o nome ainda seria outro: Querida Família.

A Globo tinha dúvidas se colocava a comédia para concorrer com A Praça É Nossa, durante a semana, ou no problemático horário após o Fantástico, em que várias atrações foram reprovadas pelo público. Acabou prevalecendo a última opção.

As gravações começaram no início de março, já com a história e o elenco definidos. "O programa será uma espécie de amostragem do ridículo nacional e uma forma de se fazer uma releitura da cara do país. O Brasil tem 95% de miseráveis. Então, vamos aliviar a miséria com programas de linguagem simples", disse Tom Cavalcante ao Jornal do Brasil em 24 de fevereiro de 1996.

Na mesma reportagem, ele conta que ajudou o diretor Daniel Filho na escolha dos atores. "Cheguei a sugerir também o Luiz Fernando Guimarães, mas ele não pôde aceitar", lamentou.

Sai de Baixo estreou em 31 de março de 1996

Apartamento reprovado
Perto da estreia, a Globo ainda resolveu outra situação inesperada: a decoração do apartamento de Vavá (Luiz Gustavo) não agradou à direção da emissora. "Seis dias antes da estreia, alguém não gostou do aspecto original do apartamento e despachou, na ponte aérea das 19h, o cenógrafo Mário Monteiro para acabar com certa pobreza visual reinante", contou o JB de 2 de abril de 1996.

A aposta da Globo deu certo. Sai de Baixo estreou no dia 31 de março de 1996 e foi um sucesso logo de cara. No primeiro episódio, empate com Silvio Santos, com 26 pontos de média, um belo progresso, já que na semana anterior a emissora havia sido derrotada 35 a 17, com uma série. A virada veio a partir do segundo episódio: 31 a 22. No terceiro, nova vitória: 29 a 26.

Mesmo com algumas mudanças no elenco, o programa ainda se manteve como preferido do público durante um bom tempo. Desgastado, saiu do ar em 31 de março de 2002.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que destino Fabiana deve ter em A Dona do Pedaço?
Morrer, essa aí é tão mau-caráter que não tem salvação
15.22%
Ir para a cadeia e pagar por todas as maldades que cometeu
42.85%
Virar boazinha e ajudar Maria da Paz a derrotar Josiane
13.41%
Voltar para o convento de onde nunca deveria ter saído
28.52%

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook