Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MARCELA MONTEIRO

Ex-Vídeo Show é demitida da CNN Brasil após se recusar a andar de ônibus

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Marcela Monteiro sorri em uma foto no Instagram ao lado da logomarca da CNN Brasil

Marcela Monteiro na CNN Brasil: ex-Globo saiu do canal de notícias após celeuma por ônibus

GABRIEL VAQUER E ERICK MATHEUS NERY

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 4/2/2022 - 7h00

Marcela Monteiro, ex-repórter e apresentadora da Globo, foi demitida da CNN Brasil após um ano e meio. Mas sua saída não aconteceu apenas por corte de gastos: ela teve o contrato encerrado após se recusar a retornar ao Rio de Janeiro de ônibus após alguns dias na cidade de Resende, a 146 quilômetros da capital fluminense. O canal teve que pagar um Uber para sua volta. A CNN nega que esse tenha sido um dos motivos da demissão.

A jornalista chegou ao canal de notícias em abril de 2020 e atuava como repórter factual, quase sempre como videorrepórter. Ou seja, ela não tinha equipe com carro próprio para acompanhá-la na maior parte das pautas que fazia. Mas no "caso do Uber", como a história foi apelidada nas sedes da CNN em São Paulo e no Rio de Janeiro, Marcela ganhou auxiliar. 

O Notícias da TV apurou que Marcela passou seis dias em Resende, em novembro do ano passado, durante uma grande cobertura. Quando percebeu o tempo que a repórter havia trabalhado sem folga, a chefia da CNN decidiu enviar outra jornalista para assumir o seu lugar. Porém, sua colega viajou de ônibus, com poltronas leito e semileito para descanso. 

Quando a mesma opção de retorno para o Rio de Janeiro foi sugerida para Marcela Monteiro, ela recusou prontamente. A justificativa era de que ela tinha fobia de viajar de ônibus e não conseguia ficar em um lugar fechado como aquele durante muito tempo. Além disso, alegou uma questão de segurança. A chefia não gostou da recusa e houve atrito. 

No fim, a CNN Brasil decidiu pagar um carro particular que a levou de volta para sua casa. O valor da corrida ficou em torno de R$ 500. O caso, porém, não foi esquecido e se tornou um dos fatores, juntamente com desgastes internos, para que ela deixasse o canal pago. Sua saída foi oficializada em janeiro, pouco menos de dois meses após o ocorrido. 

Procurada pela reportagem para falar sobre o assunto, a CNN Brasil negou que o desligamento tenha acontecido por causa da corrida de Uber: "A CNN Brasil informa que o desligamento da jornalista Marcela Monteiro não está relacionado a supostas divergências sobre o transporte dos repórteres". 

Já Marcela foi procurada por meio de sua assessoria de imprensa e por mensagens. Ela confirmou a saída e disse ser grata pelo período de trabalho: "Tenho uma enorme gratidão por tudo o que pude trocar e aprender durante esse período todo na CNN Brasil. Tenho muito orgulho do que fizemos juntos. Obrigada!". 

Marcela Monteiro ficou conhecida por ter trabalhado durante 14 anos na Globo. Entre 2010 e 2020, ela foi repórter de Entretenimento de programas como o Mais Você. No Vídeo Show (1983-2019), ela ficou seis anos, ocupando também o posto de apresentadora. Sua trajetória foi finalizada no É de Casa. Antes, de 2006 a 2010, ela tinha sido repórter da TV Vanguarda, afiliada da emissora no interior de São Paulo. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.