Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Luigi Baricelli

Ex-mocinho deixa novelas da Globo para fazer palestra e vender vitamina

Reprodução/Globo

Luigi Baricelli no Encontro, em dezembro de 2015, sua última aparição na TV - Reprodução/Globo

Luigi Baricelli no Encontro, em dezembro de 2015, sua última aparição na TV

GABRIEL PERLINE

Publicado em 28/3/2016 - 5h29

Protagonista de três novelas da Globo na virada dos anos 1990 para os anos 2000, Luigi Baricelli decidiu dar um tempo na carreira de ator. Há cinco anos fora dos folhetins, ele não faz planos de voltar tão cedo. Diz que recusou propostas da Globo e da Record. Aos 44 anos e prestes a ser avô, o ex-campeão de cartas da Globo ganha a vida fazendo palestras sobre empreendedorismo em todo o Brasil e se prepara para lançar uma marca de suplementos alimentares, que ele mesmo fabricará nos Estados Unidos. Também negocia apresentar um programa na TV paga.

"Eu adoro fazer novelas e sinto saudades daquele tempo em que atuava com mais frequência, pois gosto de trabalho em equipe e acho que as novelas contribuem bastante para o desenvolvimento cultural do país. Mas para fazer uma novela você precisa dedicar, no mínimo, oito meses à mesma função. Hoje em dia, esse período tem sido muito longo para mim. Os autores e os diretores sabem que tenho outros projetos e talvez por isso não tenham aparecido novos convites", afirma, justificando o sumiço da TV.

Inquieto e cheio de projetos, Baricelli se define como "empreendedor nato". "Sempre tive empresas e trabalhei muito. Às vezes as pessoas te tacham de uma determinada coisa, como ator, mas também sou apresentador e empresário. Às vezes essas colocações são postas de uma maneira que dá a entender que você não pode fazer outra coisa. Nunca fui uma pessoa fadada a ser um tipo único de profissional. Sou curioso e gosto de conhecer as possibilidades e entender como funcionam as coisas. Isso te dá uma habilidade que você não aprende em nenhuma faculdade, só na prática mesmo", afirma.

ACERVO PESSOAL

Luigi Baricelli momentos antes de iniciar sua palestra sobre empreendedorismo em São Paulo

O ator conta que abriu uma empresa nos Estados Unidos ("pelo custo e pela qualidade da matéria-prima") e que sua equipe no país desenvolveu uma linha de suplementos alimentares que irão ajudar as "pessoas em suas deficiências metabólicas". "Não vamos dizer que a pessoa vai tomar e emagrecer. Vivemos numa escravidão em que a barriga tanquinho é a meta de felicidade das pessoas, e isso não pode ser assim. Quero mostrar que é possível ser feliz sendo o que as pessoas são", filosofa. Os produtos estão em fase de conceituação mercadológica.

Baricelli também planeja abrir uma produtora nos Estados Unidos para realizar séries e programas para a TV brasileira. "Cada vez mais as emissoras têm terceirizado a produção de seus programas, e eu quero usar a minha experiência tanto como ator quanto como apresentador para desenvolver novos conteúdos. A ideia de produzir fora do Brasil é o fato de o custo ser bem menor", explica.

Márcio de sousa/globo

Os atores Fernanda Machado e Luigi Baricelli em cena da novela Alma Gêmea (2005)

Ator prefere ser apresentador

Baricelli estreou em 1991, na novela O Guarani, da extinta Manchete. Seu primeiro grande personagem foi o  judoca Romão, de Malhação, que começou vilão, em 1995, e terminou mocinho, em 1998. Romão impulsionou a carreira do ator, que virou o campeão de cartas na Globo. Em 2000, Baricelli teve papel de destaque em Laços de Família. Em seguida, emplacou dois mocinhos consecutivos em novelas das seis _em A Padroeira (2001) e Sabor da Paixão (2002).

Os trabalhos seguintes não foram tão expressivos, e o ator só fez papéis coadjuvantes. No ano passado, seu nome foi cogitado para Eta Mundo Bom!, mas ele afirma não ter sido convidado. "Sempre acontece de as pessoas acharem que estarei nas próximas novelas do Walcyr Carrasco ou do Manoel Carlos pelo fato de ter me destacado em trabalhos anteriores desses autores", reflete.

Luigi Baricelli diz que prefere trabalhar como apresentador. Ele comandou um quadro no Domingão do Faustão, em 2008, e liderou a bancada do Vídeo Show entre 2009 e 2010. Também apresenta sorteios de loterias desde 2009.

"Não descarto a possibilidade de estar em uma telenovela ou em uma série, mas a minha preferência artística está mais direcionada à apresentação do que à atuação. Apresentar um programa é algo natural para mim, algo que faço bem e com prazer, e que certamente vai voltar a acontecer em breve", promete.

O ator está negociando com o canal Fox para apresentar a versão brasileira do Escola Para Maridos, um reality show que se propõe a salvar casamentos prejudicados pelos maus hábitos dos maridos. "Vira e mexe sou sondado por algum canal ou produtora a respeito de um novo projeto. A proposta da Fox existe, mas não há nada de concreto", desconversa.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do início do BBB21?