Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MÔNICA AREAL

Ex-Malhação vira delegada e aparece no JN em caso de violência doméstica

Reprodução/Globo

Mônica Areal sentada na mesa da recepcionista Tininha

Mônica Areal na pele da recepcionista Tininha da primeira temporada de Malhação (1995-1996)

REDAÇÃO

Publicado em 23/7/2020 - 8h02

O Jornal Nacional do dia 9 de julho entrevistou a delegada Mônica Areal, que ficou à frente do caso de uma mulher que era mantida em cárcere privado pelo marido durante oito anos, no Rio de Janeiro. Para quem não se lembra, a policial que libertou a vítima é conhecida por parte do público que acompanhou a primeira temporada de Malhação, entre 1995 e 1996. Antes atriz, Mônica interpretou a recepcionista Tininha na novela teen, que voltará ao ar em setembro no canal Viva, da Globo

Durante a reportagem do crime, a delegada detalhou como agiu durante a operação. "Ele [o marido] não queria abrir a porta num primeiro momento, mas acabou abrindo, não usamos a força. E ela [a vítima], estava encolhida em um canto", relatou.

Mônica Areal no Jornal Nacional, em julho de 2020

Em entrevista à colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, Mônica contou que ainda era atriz quando se deu conta de que deveria seguir na nova profissão.

"Assistindo ao Fantástico com os meus pais, passou a reportagem sobre um garoto que havia sido libertado pela polícia após um sequestro. Ao ver aquilo, me dei conta de que era o que eu queria fazer da minha vida", afirmou.

Logo depois de ser aprovada no concurso da OAB, ela prestou concurso e entrou para a polícia aos 38 anos e se sente preparada para lidar com os riscos da profissão.

"Se eu for vítima de um assalto, por exemplo, quase que obrigatoriamente eu vou precisar reagir. Mas sou muito tranquila quanto a isso. Sempre gostei mais dessa parte de campo, de estar numa operação. Já passei por alguns sustos, como, por exemplo, ser recebida a tiros de fuzis por bandidos", revelou.

Saudosa, Mônica pretende rever sua atuação na reprise de Malhação: "Foi uma época muito bacana da minha vida. Devo muito a Silvia Pfeifer, com quem eu contracenava bastante. Ela era muito generosa e isso permitia que eu pudesse crescer na novela. Também me aproximei muito do André Marques, e, de vez em quando, ainda nos falamos", contou

Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Sim, as histórias estão se repetindo
17.87%
Cansei de Juma e José Lucas!
32.00%
Não, a novela continua boa
24.76%
Não assisto Pantanal
25.38%

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.