AUDIÊNCIAS

Com barracos e expulsão, A Fazenda recupera público e faz Ratinho despencar

REPRODUÇÃO/RECORD TV

Nadja Pessoa durante discussão com Caique Aguiar, que resultou em sua expulsão de A Fazenda - REPRODUÇÃO/RECORD TV

Nadja Pessoa durante discussão com Caique Aguiar, que resultou em sua expulsão de A Fazenda

GABRIEL PERLINE e GABRIEL SOUZA - Publicado em 12/11/2018, às 05h42

Carlos Massa, o Ratinho, tem sentido na pele o sucesso de A Fazenda, que fez a Record recuperar público graças aos barracos protagonizados pelos confinados e à expulsão de Nadja Pessoa, na semana passada. O programa no SBT chegava a ser líder às terças, superando a Globo, mas atualmente amarga o terceiro lugar em três dias da semana.

O mês de outubro marcou uma nova fase para a Record. O reality show apresentado por Marcos Mion conseguiu saltar do terceiro lugar para a liderança por diversas vezes, elevando a média da emissora na faixa noturna e acentuando a queda do Programa do Ratinho.

A eliminação da barraqueira Gabrielle Prado no dia 1º de novembro foi um dos auges de A Fazenda, que teve sua maior audiência em três anos. Na ocasião, a Record foi líder por mais de uma hora, vencendo o duelo contra dois programas da Globo, o game show Os Melhores Anos de Nossas Vidas (13,4 pontos a 12,1 pontos) e Jornal da Globo (9,9 a 8,4).

Na última quinta (8), o reality superou o programa de Lázaro Ramos durante 33 minutos não consecutivos com a eliminação de Fernanda Lacerda, a Mendigata, que saiu com o maior índice de rejeição da temporada. Na média das 23h49 à 0h16, a Record registrou 13,6 pontos contra 12,2 da Globo.

No mês de outubro, a ascenção de A Fazenda empurrou Ratinho para o terceiro lugar em três dias da semana. Às segundas, a média foi de 9,0 pontos para a Record contra 8,6 do SBT; às terças, o placar mensal foi de 10,0 a 9,4; e às sextas, 9,0 a 8,3.

Às segundas, o Programa do Ratinho dedica boa parte de sua duração ao show de calouros Dez ou Mil, que sempre obteve bons índices. A equipe observou que a rejeição a Mara Maravilha, integrada ao time de jurados no mês passado e dispensada nesta semana, é um dos possíveis fatores para a queda de Ratinho.

Efeito cascata
Em sua temporada mais assistida desde 2014, último ano com Britto Jr. na apresentação, A Fazenda já acumula 9,5 pontos de média geral na Grande São Paulo. O bom desempenho também turbinou outros programas da casa, independentemente de terem ou não relação com o reality rural.

O Programa do Porchat, que costumava ser freguês até da Band, dobrou seu ibope desde a estreia do reality, em 18 de setembro. Passou a disputar o posto de talk show mais assistido do Brasil com Danilo Gentili e Pedro Bial. Com a entrevista da expulsa Nadja Pessoa, teve a maior média de sua história.

O Hoje em Dia também se beneficiou com a exploração de conteúdos relacionados ao confinamento. Normalmente, o matinal só tinha bom desempenho em sua primeira hora, com um bloco de notícias policiais. Agora é competitivo e chega até mesmo a vencer o Encontro com Fatima Bernardes, da Globo.

Até o Jornal da Record, cuja única relação com A Fazenda é o fato de antecedê-la, foi beneficiado. Apesar de permanecer na terceira colocação, o jornalístico cresceu dois pontos desde setembro e, após o término da novela das nove da Globo, passa a ser competitivo e disputa a vice-liderança com o programa de Carlos Massa.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual sua novela preferida atualmente?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook