Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

'PODEM SER DESEJADAS'

Após pegadinha de Cauã Reymond, Preta Gil milita contra etarismo no Domingão

Reprodução/Globoplay

De cabelos presos e microfone em mãos, Preta Gil usa roupa preta; ao fundo pessoas da plateia

Preta Gil no Domingão deste domingo (28): Cantora fez um discurso sobre etarismo após pegadinha

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 28/11/2021 - 20h56

Preta Gil fez um discurso contra o preconceito sofrido por pessoas mais velhas durante o Domingão com Huck deste domingo (28). A jurada fixa do Show dos Famosos militou contra o etarismo após uma pegadinha promovida pelo dominical com a participação de Cauã Reymond.

Na brincadeira exibida no dominical da Globo, o ator se passava como o novo namorado de uma mãe anônima, para ver a reação do filho ao descobrir que a família ganharia um galã de novela como novo integrante.

Após a exibição da pegadinha, Preta fez o seu discurso. "Acho importante ressaltar: o Cauã é um cara muito sensível. Essa brincadeira de ele ser o Cauã, de ser famoso, mas se ele não fosse famoso, fosse um cara jovem, lindo do jeito que ele é, essas mulheres poderiam perfeitamente ser desejadas por um homem mais novo e ser namorada de um homem mais novo", disse a cantora de 47 anos. A artista é casada com um homem 15 anos mais jovem.

A fala da filha de Gilberto Gil foi endossada por Claudia Raia, que disse: "E mais importante do que isso, né? As mulheres terem certeza de que elas podem sim ser desejadas".

Ao temer uma repercussão negativa sobre a brincadeira do seu programa, Luciano Huck explicou que se tratava de uma pegadinha sobre um homem bonito e não tinha a ver com idade. 

"A nossa brincadeira despretensiosa foi muito na figura do galã da novela das nove. A gente não estava usando a figura de um homem mais jovem. A gente estava usando, de fato, o estereótipo do galã da novela das nove e chegando como namorado de uma mãe de uma família", defendeu o apresentador.

O que é etarismo?

Por definição, o termo dá nome ao preconceito e à intolerância com pessoas mais velhas. Ou seja, dizer que alguém "não tem mais idade" para usar determinada roupa ou ter algum tipo de atitude é considerado etarismo. Assim como qualquer discriminação por conta da idade avançada.

De acordo com uma projeção do Ministério da Saúde feita em 2018, o Brasil terá em 2030 um número de idosos maior do que de crianças de zero a 14 anos. A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que, em 2050, um quinto da população mundial será de idosos.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.