Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TV WA

Após Eliminatórias da Copa, canal pago negocia programa brasileiro de luta livre

REPRODUÇÃO/BWF

Os lutadores Acce e Matths Alves se enfrentando em evento ao vivo da BWF

Acce (à esq) luta contra Matths Alves em evento da BWF; companhia negocia com a TV WA

VICTOR CIERRO

victor@noticiasdatv.com

Publicado em 13/2/2021 - 7h10

Enquanto nos Estados Unidos as gigantes de telecatch fecham acordos bilionários para exibirem seus combates na TV, no Brasil a batalha é fora do ringue: as empresas lutam para terem seus programas no ar. E a TV WA, que virou notícia recentemente ao comprar os direitos de exibição dos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de futebol, é peça importante para uma virada nesse combate.

A BWF (Brazilian Wrestling Federation), maior companhia de luta livre no país, está próxima de fechar contrato com a TV WA, como adianta o fundador da liga, Bob Júnior, ao Notícias da TV. O acordo marcaria a volta da empresa, que já teve transmissões esporádicas na Band e no YouTube, à televisão.

Muito afetada pelo coronavírus, a empresa teve uma de suas melhores experiências do ano passado com o canal de Walter Abrahão Filho. "Tentei fazer alguns shows [durante a pandemia], fiz um em setembro, outro em novembro com a TV WA e alguns eventos no sistema drive-in, mas esse sistema não foi muito legal. O evento com a TV WA foi bem bacana", afirma Bob Júnior.

Conceituados, os ringues da BWF revelaram o lutador Cezar Bononi, que atualmente atua na norte-americana AEW (All Elite Wrestling) --o programa semanal da liga é exibido no Brasil todo sábado, às 23h, no canal Space.

Já os lutadores da BWF passaram boa parte de 2020 isolados em suas casas, treinando da maneira que podiam, já que estavam restritos aos recursos de seus domicílios. Desde novembro, porém, voltaram para a academia e, segundo o fundador da companhia, em março estarão com força total.

Antes da TV WA, a Band parecia a favorita a televisionar um programa semanal de luta livre. Porém, por conta do coronavírus, isso não aconteceu. "A BWF, desde que fez aquele evento na Band em dezembro de 2019, estava com tudo bem encaminhado, com empresas, com patrocínios, com a própria emissora, mas a pandemia veio e atrapalhou bastante", conta o lutador.

"Quanto à TV WA, a gente tem um bom contato com eles, que gostaram muito do que a gente fez. Teve um bom retorno pra gente também, em questão de visibilidade. Então a gente está com um projeto para ter um programa semanal bem encaminhado agora. É só esperar passar [o pico da Covid-19]. A gente conversa muito com eles e, com certeza, vem coisa boa de lá", diz Bob Júnior.

Segundo o fundador, o possível novo programa semanal teria, idealmente, uma hora de duração para mostrar os principais talentos da luta livre brasileira.

Procurada pela reportagem, a TV WA não se pronunciou sobre as negociações com a BWF até a conclusão deste texto.


Leia também

Web Stories

+
Harmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no PedaçoAgressão e barraco em festa clandestina: Veja histórico dos peões de A Fazenda 13Vereda Tropical no Globoplay: Veja por onde andam cinco atores sumidos da novela

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do elenco de A Fazenda 13?