PARALISAÇÃO

Após corte de horas extras, jornalistas da RedeTV! declaram estado de greve

NOTÍCIAS DA TV

Funcionários do jornalismo da RedeTV! reunidos no estacionamento da emissora

Profissionais da RedeTV! no estacionamento da emissora nesta terça-feira (22); funcionários estão em estado de greve

REDAÇÃO - Publicado em 22/10/2019, às 15h42 - Atualizado às 16h58

Os jornalistas da RedeTV! decretaram estado de greve nesta terça-feira (22). Os profissionais estão insatisfeitos com o corte de duas horas extras contratuais no salário. Em uma assembleia, os funcionários votaram um prazo de 48 horas para a emissora se manifestar. Os jornalistas ameaçam entrar em greve caso a empresa não atenda à solicitação.

Procurada pelo Notícias da TV, a emissora informou que está promovendo uma "reestruturação de custos em vários departamentos" e que espera o "reaquecimento da economia" para retomar seus investimentos.

Todos os setores foram impactados com a redução salarial, imposta pela alta cúpula da rede. Os jornalistas chegaram a paralisar suas atividades na tarde de segunda (21) para protestar no estacionamento da emissora.

A proibição de horas extras e o consequente impacto no contracheque foram anunciados para os jornalistas na noite de sexta-feira (18). Em alguns casos, as horas extras representam até 40% do salário.

Os profissionais mais impactados com o novo corte de gastos são os editores e repórteres. Alguns deles, que inclusive fazem parte do rodízio de apresentadores do RedeTV! News aos finais de semana e feriados, passarão a receber menos que o piso salarial da categoria, que é de R$ 2.528,27.

A situação é ainda mais delicada no caso dos cinegrafistas. Há dois anos, eles atuavam também como motoristas da frota de veículos de gravações externas. A emissora, porém, extinguiu essa função e fez parceria com aplicativos de mobilidade urbana para transportar os repórteres.

Confira o comunicado da RedeTV! na íntegra:

"A RedeTV! promove atualmente uma reestruturação de custos em vários departamentos. Trata-se de uma série de medidas para adequar a empresa após anos de retração do mercado de televisão, como é de conhecimento geral.

Essa realidade é comprovada pelo fato de outras empresas do setor terem recentemente tomado medidas duríssimas, incluindo grandes cortes, conforme amplamente noticiado.

Enquanto isso ocorria, a RedeTV! não só não promoveu nenhum ajuste como, ao contrário, seguiu expandindo vários setores. Porém, ajustes se fazem necessários visando a continuidade saudável da empresa no momento de austeridade atual.

Por último, a emissora deixa claro que, como nestes vinte últimos anos tem feito, seguirá acreditando no mercado e no país e, com certeza, com o previsto reaquecimento da economia serão retomados os investimentos, razão pela qual conta, como sempre, com o apoio e o comprometimento dos colaboradores."

Veja o vídeo em que os profissionais se reuniram contra a redução salarial na tarde de segunda:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook