Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

RECAP 11X15

The Walking Dead: 'Teatro' entre Maggie e Daryl é ponto negativo da série

Divulgação/AMC

Lauren Cohan, Kien Michael Spiller e Norman Reedus em cena da 11ª temporada de The Walking Dead

Lauren Cohan, Kien Michael Spiller e Norman Reedus em cena da 11ª temporada de The Walking Dead

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 4/4/2022 - 0h01

Ex-hit da TV paga no Estados Unidos, The Walking Dead tornou-se especialista em frustrar seus fãs nos últimos anos. Depois de uma jornada marcada por recordes de audiência, o drama de zumbis viu a sua audiência despencar a partir da 7º ano e viveu de altos e baixos com suas levas mais recentes. O episódio da 11ª temporada exibido neste domingo (3) no Star+ é mais um para a lista de pontos negativos da atração.

Intitulado Trust (Confiar, em tradução livre), o décimo quinto episódio do novo ano --e penúltimo da segunda parte da última temporada-- revelou o significado do suposto embate entre Maggie (Lauren Cohan) e Daryl (Norman Reedus) sugerido no retorno da série. A verdade é que tudo não passou de (mais um) teatro.

Por mais que colocar os dois principais protagonistas de The Walking Dead um contra o outro na último ano da atração soasse absurdo para uma parcela dos fãs, a atitude mostraria uma novidade dentro da história da série. Desde que passou a ser visto como bonzinho, Daryl nunca saiu do rótulo de herói, enquanto Maggie, apesar de ausente durante duas temporadas, sempre foi uma líder dentro do grupo.

Criar um atrito entre os dois que rachasse os sobreviventes de Alexandria oxigenaria a atração e sairia da rotina de criar um novo grupo de vilões em toda temporada. Uma "guerra civil interna" entre seus heróis parecia uma agradável novidade antes do fim iminente.

Entretanto, Trust mostrou que The Walking Dead não quer alterar seu status quo tão perto dos episódios finais. Na trama, Daryl ajuda Maggie e os sobreviventes de Hilltop a enganar Lance Hornsby (Josh Hamilton). O vice-líder da Commonwealth não engoliu a história de que Gabriel (Seth Gilliam) e Aaron (Ross Marquand) foram os únicos sobreviventes do combate no Complexo e acredita que a comunidade de Maggie tem algo a ver com o sumiço das armas.

Intrigado, Hornsby revira Hilltop por completo, mas não encontra as armas ou os moradores do Complexo. O vilão ainda tenta persuadir Hershel (Kien Michael Spiller), filho de Maggie, a contar a verdade, mas é impedido por Elijah (Okea Eme-Akwari). O momento quase inicia uma luta entre os dois grupos, mas Daryl convence Hornsby a ir embora.

Com Hilltop ainda de pé, Daryl, Aaron e Gabriel estudam uma maneira de evitar que Hornsby siga suspeitando de seus aliados. O problema é que os soldados da Commonwealth encontram o acampamento de Leah (Lynn Collins), a responsável pelo roubo das armas, e a moça se vê obrigada a lutar por sua vida.

Ao perceber as habilidades da ex-namorada de Daryl, que não sabe deste encontro, Hornsby oferece uma trégua e faz uma proposta inesperada: se Leah topar unir-se a ele e aceitar o trabalho de matar Maggie, ela receberá uma polpuda recompensa. O embate entre as duas mulheres, no entanto, ficará para o último episódio da segunda parte.

DIVULGAÇÃO/AMC

Hornsby (à esq), Gabriel e Aaron

Hornsby (à esq), Gabriel e Aaron

Conspiração na comunidade

Na outra ponta de Trust, Eugene (Josh McDermitt) e Rosita (Christian Serratos) revelam a Connie (Lauren Ridloff) e Kelly (Angel Theory) que Sebastian Milton (Teo Rapp-Olsson) causou a morte de vários moradores da Commonwealth por sua ambição de ficar rico.

Como Connie já havia recebido uma lista misteriosa com nomes de pessoas desconhecidas, eles percebem que uma das mulheres que foi vítima da ideia de Sebastian estava entre os nomes. O grupo, então, decide investigar o significado da relação e o que a família Milton está escondendo da população da Commonwealth.

Para ajudá-lo, Eugene consegue convencer Stephanie/Max (Margot Bingham) a se aliar a ele para desvendar o mistério da comunidade gigante. A nerd ainda consegue buscar o apoio de Mercer (Michael James Shaw), que começou a questionar a sua posição no exército após ser obrigado a matar dois de seus homens que estavam sob as ordens de Sebastian.

Com suas peças posicionadas, a série deixou para o último episódio da segunda parte o embate que vai ditar os rumos da terceira leva. The Walking Dead entre em hiato no próximo domingo (10) e retorna no segundo semestre deste ano.

A 11ª temporada de The Walking Dead é exibida com exclusividade no Star+. O serviço de streaming adiciona um novo episódio sempre aos domingos.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.