Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

J.J. Abrams

Tratado como astro, diretor de Star Wars e Lost faz acordo milionário com a Warner

Divulgação/Disney

O diretor J.J. Abrams sentado em uma das naves do filme Star Wars: O Despertar da Força

O diretor J.J. Abrams nos bastidores de Star Wars: O Despertar da Força; acordo milionário com a Warner

REDAÇÃO

Publicado em 12/9/2019 - 15h51

Tratado como astro, tipo aquele atleta talentoso desejado por todos, o produtor J.J. Abrams bateu o martelo e fechou um contrato milionário com a WarnerMedia, o conglomerado de entretenimento formado pela fusão da Time Warner com a AT&T. O valor exato não foi divulgado, mas o site The Hollywood Reporter diz que o combinado foi algo em torno de US$ 250 milhões (R$ 1 bilhão), por cinco anos. Entre inúmeros trabalhos, ele dirigiu um filme da franquia Star Wars e a série Lost (2004-2010).

A Bad Robot, produtora de Abrams, vai fazer com exclusividade séries e filmes para a WarnerMedia, daqui para a frente. Contudo, ele vai honrar trabalhos anteriormente acertados com os estúdios da Paramount, assim como a direção de filmes da franquia Star Wars, para a Disney.

Produtor e criador de séries como Alias (2001-2006) e Lost, Abrams se viu no meio de um verdadeiro leilão, com todos os principais estúdios e plataformas de olho em seu "passe". Após a desistência de Netflix, Amazon e Sony, sobraram Warner e Apple na batalha.

Ele ficou com a Warner devido à boa relação que já tem com o estúdio. Embora haja projetos de Abrams que serão lançados no streaming da Apple, o Apple TV+, como um estrelado pela vencedora do Oscar Julianne Moore e outro por Jennifer Garner, com quem trabalhou junto em Alias.

A Bad Robot e a Warner são parceiras desde 2006. Elas conceberam várias séries, entre elas Fringe (2008-2013), Person of Interest (2011-2016) e a premiada Westworld, exibida na HBO.

Caso o contrato de Abrams seja mesmo assinado com os US$ 250 milhões, metade do estipulado pelo mercado, ele ficará atrás de outros showrunners cobiçados. Ryan Murphy (Glee, American Crime Story) fechou com a Netflix por US$ 300 milhões (R$ 1,2 bilhão), por cinco anos.

O líder no ranking dos produtores ricaços é Greg Berlanti, com seu contrato de impressionantes US$ 400 milhões (R$ 1,6 bilhão), por seis anos, firmado com a mesma Warner. Berlanti é o produtor com mais séries atualmente na TV americana, nada menos do que 20 atrações.

Leia também

Web Stories

+
Vômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das OlimpíadasBárbara, Kelvin e Medina: Atletas brasileiros se envolvem em tretas nas OlimpíadasAna ou Manuela? Saiba quem fica com Rodrigo no final de A Vida da GenteComo Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acalorada

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?