Telefilme e séries

Quatro projetos na TV: Caso de ricaços que subornavam universidades vira obsessão

Reprodução/ABC

Os atores Felicity Huffman e William H. Macy chegam de mãos dadas a um tribunal de Boston

Felicity Huffman, ao lado do marido William H. Macy, chega a um tribunal de Boston, na semana passada

JOÃO DA PAZ - Publicado em 24/09/2019, às 12h59

Três séries e um filme. O escândalo que colocou ricaços atrás das grades por pagarem propinas a universidades de elite em prol dos filhos virou obsessão na TV dos EUA. Nesta terça-feira (24), foi anunciado mais um projeto de série sobre esse caso, o quarto da lista. Essa atração ganhou um título provocativo: Gangster Capitalism (Capitalismo Gângster).

Todas essas produções bebem da mesma fonte. Em março deste ano, o FBI (polícia federal norte-americana) acusou milionários de subornarem universidades, em um golpe para facilitar a matrícula dos filhos. O esquema, que envolveu mais de 51 pessoas, incluindo as atrizes Felicity Huffman (American Crime) e Lori Loughlin (Fuller House), movimentou mais de US$ 25 milhões (R$ 104 milhões).

Gangster Capitalism nasce para ser uma série que a cada temporada narrará uma história diferente sobre escândalos financeiros de gente rica, o crime do colarinho branco. Esse das universidades de elite foi escolhido para ser o tema da primeira temporada. Margaret Nagle (produtora e roteirista de Boardwalk Empire) será a showrunner da série. Gangster Capitalism é de um estúdio independente, o Entertainment 360, e será vendido para canais e streamings.

O superprodutor Greg Berlanti, que faz de tudo na TV, de série teen a atração de herói, também mordeu um pedaço desse bolo. Ele está por trás de TriBeCa, adaptação americana da série coreana Sky Castle (2018-2019), que embora seja antecessora ao escândalo, vai mostrar integrantes da alta sociedade dispostos a tudo pelo bem-estar dos filhos, como cometer crimes de suborno para que eles possam ter uma educação melhor. TriBeCa será exibida na rede NBC.

Famoso por roteirizar dramas da vida real, o canal Lifetime pegou o bonde dos escândalos com o que faz de melhor: telefilmes bregas, exagerados e apetitosos. Sem qualquer sutileza, a produção chamada de The College Admissions Scandal vai acompanhar duas mães ricas, inspiradas em Felicity e Lori. O telefilme estreia no próximo dia 12, nos EUA. Veja o trailer abaixo (em inglês).

O Lifetime pode ter ganho a corrida de lançar o primeiro projeto sobre o escândalo, mas o telefilme não foi o primeiro a ser anunciado. Quem deu o start foi a produtora Annapura Pictures, menos de dois meses após o caso estourar.

O estúdio está desenvolvendo uma minissérie baseada no livro inédito Accepted (Aceito), escrito por repórteres do Wall Street Journal que cobriram o escândalo de perto. O roteiro terá a assinatura de D.V. DeVincentis, vencedor do Emmy por American Crime Story: O Povo Contra O.J. Simpson (2016).

Entenda a maracutaia

Segundo a polícia, um homem chamado William Rick Singer teria criado uma organização não-lucrativa de fachada, que servia para lavar o dinheiro dos pais que quisessem utilizar seus serviços para emplacar os filhos na faculdade.

Singer, então, agia de duas formas diferentes: fraudava as provas de admissão dos alunos, pagando corretores para aumentarem as notas, ou criava falsos perfis atléticos para os possíveis estudantes, o que facilitava suas inclusões nas escolas por meio de bolsas de estudo para esportistas.

O golpista ainda instruía os pais a usarem as doações para sua "caridade" na restituição do imposto de renda. Os investigadores disseram que nem todos os alunos estavam cientes do esquema dos pais e de Singer.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook