HOMENAGEM

Família de Domingos Montagner transforma sua casa em São Paulo em centro cultural

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Domingos Montagner como o protagonista Santo, da novela Velho Chico (2016), da Globo

Domingos Montagner em Velho Chico, em 2016: ator morto terá sua casa transformada em centro cultural

REDAÇÃO - Publicado em 24/09/2019, às 08h08

A família de Domingos Montagner, morto há pouco mais de três anos, transformará sua casa no bairro do Tatuapé, em São Paulo, em um centro cultural. O espaço, que levará o nome do ator em sua homenagem, exibirá exposições de arte e espetáculos, e também oferecerá cursos de circo e teatro, voltados para jovens entre 13 e 24 anos em situação de vulnerabilidade social.

De acordo com o jornal Extra, a iniciativa de criar o espaço recreativo na casa onde Montagner morou é da mulher do ator, Luciana Lima, do sócio da viúva, Fernando Sampaio, do irmão de Domingos, Francisco Montagner, e do gestor cultural Gustavo Wanderley.

Após a morte do marido, Luciana criou o Instituto Dom, uma associação sem fins lucrativos, como uma forma de homenagear o ator. No comunicado oficial, ela ressaltou que o ator tinha orgulho de sua origem no bairro do Tatuapé, na zona leste da capital paulista.

"Domingos sempre falou com muito carinho do bairro onde nasceu, cresceu e onde se formou professor", dizia a nota. A família do ator doou a casa onde ele viveu para o instituto, que visa contribuir para desenvolvimento de crianças e jovens. 

Portão da casa de Domingos Montagner
(Foto: Divulgação)

Apesar do foco em jovens vulneráveis, a nota ressaltou que também tem como objetivo tornar o centro cultural em um lugar para o convívio entre pessoas de todas as idades.

O insitituto também iniciará uma campanha de financiamento coletivo com o objetivo de arrecadar R$ 466 mil, que será lançada no dia 29 de setembro. O dinheiro será usado para reformas em escolas públicas da região e apresentar espetáculos na rua da casa de Montagner por um ano. 

A verba também terá como destino a construção de um prédio de três andares para abrigar cinema, salas de aula de teatro, entre outros espaços relacionados à arte. Ainda está prevista uma exposição permanente sobre o trabalho de Domingos Montagner.

A casa, que logo será transformada em centro cultural, fica na Rua Tijuco Preto, número 263.

O ator Domingos Montagner morreu afogado em Canindé do São Francisco, em Sergipe, em setembro de 2016, durante uma folga das gravações de Velho Chico (2016), em que interpretava Santo, o protagonista da novela. Ele tinha 54 anos e passeava com a atriz Camila Pitanga, intérprete de seu par romântico.

No final de 2016, Montagner recebeu um tributo no Troféu Melhores do Ano, do Domingão do Faustão. O ator de Velho Chico ganhou de Fausto Silva um simbólico "troféu saudade", após ser homenageado pelos companheiros de elenco Lucy Alves e Gabriel Leone , que interpretaram a mulher e o filho do personagem na trama de Benedito Ruy Barbosa e Bruno Luperi.

Tudo sobre

Velho Chico

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook