Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Bull

Produtora de Steven Spielberg abandona série de ator acusado de assédio sexual

Divulgação/CBS

O ator Michael Weatherly na quinta temporada de Bull; produtora de Steven Spielberg largou a série - Divulgação/CBS

O ator Michael Weatherly na quinta temporada de Bull; produtora de Steven Spielberg largou a série

REDAÇÃO

Publicado em 9/5/2019 - 19h33

Minutos depois de a rede CBS renovar Bull para a quarta temporada, nesta quinta (9), a produtora Amblin Television, do cineasta Steven Spielberg, anunciou que não fará mais a série. Isso porque o protagonista Michael Weatherly se envolveu em um escândalo de assédio sexual nos bastidores da atração, acusação revelada no ano passado pela atriz Eliza Dushku.

"Steven Spielberg, Amblin Television, Darryl Frank e Justin Falvey não estão mais atrelados a Bull", disse a empresa em nota enviada ao site Deadline, que publicou a notícia em primeira mão. Franke e Falvey eram produtores-executivos da série.

Devido a acusação de Eliza Dushku, a expectativa era de que Bull fosse cancelada. Porém, a CBS priorizou os números de audiência, que não são ruins, em detrimento da reputação da rede perante ao mercado e público.

A CBS passou por um problema parecido com seu diretor-executivo, o poderoso Leslie Moonves, mas ele foi demitido depois de várias mulheres o acusarem de assédio sexual.

Segundo o Deadline, o próprio Spielberg se encontrou com Eliza e confirmou com ela que a produtora Amblin não iria se associar mais a Bull caso a série fosse renovada.

Como o veículo apontou, essa é uma decisão corajosa, pois ter uma série desse tipo na rede CBS, a vice-líder de audiência nos Estados Unidos, é garantia de dinheiro (seja entre os norte-americanos ou na venda ao mercado internacional).

Vale registrar que Spielberg e Kate Capshaw, sua mulher, são apoiadores incondicionais do movimento Time's Up, que tomou conta de Hollywood após diversas mulheres, de atrizes a quem trabalha nos bastidores, denunciarem homens por comportamentos inadequados (morais ou sexuais).

A onda de acusações, que começou em 2016 com a jornalista Gretchen Carlson expondo o então presidente da Fox News, Roger Ailes (1940-2017), explodiu em 2018. Eliza se sentiu encorajada a falar sobre o que aconteceu entre ela e Weatherly.

Conhecida por viver a caçadora Faith em Buffy, a Caça-Vampiros (1996-2003), a atriz recebeu US$ 9,5 milhões (R$ 37 milhões) da rede CBS em um acordo extrajudicial. O assédio ocorreu durante as filmagens da primeira temporada, em 2017.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?