Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SERÁ REAVALIADA

Por que a CW recusou série das Meninas Superpoderosas? Presidente explica

Divulgação/The CW

Lindinha, Florzinha e Docinho na animação clássica de As Meninas Superpoderosas

Lindinha, Florzinha e Docinho na animação clássica de As Meninas Superpoderosas; série live-action foi rejeitada

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 25/5/2021 - 17h07

Rejeitada pela nanica The CW, a série live-action de As Meninas Superpoderosas passará por uma reformulação no episódio piloto para voltar a ganhar chances de ser exibida na TV aberta. Mark Pedowitz, presidente da rede, explicou nesta terça-feira (25), em evento para anunciar a programação da emissora para a próxima temporada, o motivo da recusa.

Segundo Pedowitz, os produtores ainda acreditam no elenco e equipe do projeto, mas que o projeto ficou forçado, fora da realidade, e por isso o piloto gravado não funcionou.

"A razão de gravarmos piloto é que, às vezes, faltam algumas coisas. Nós acreditamos no elenco, nos roteiristas, no Greg [Berlanti, produtor executivo] e no estúdio [Warner Bros TV.]. Nesse caso, o piloto não funcionou", explicou.

O executivo afirmou que, apesar da rejeição, o teste apresentou muitos elementos positivos que funcionaram. Por se tratar de um produto muito querido para os fãs, eles consideraram que uma segunda chance será válida.

Por vermos muitos elementos bons ali, nós queríamos dar outra chance. Pareceu um pouco exagerado e não conectado com a realidade. Você aprende sobre as coisas quando faz testes. Nós sentimos que era necessário dar um passo para trás e voltar para a sala de roteiristas. Esta é uma propriedade poderosa, que despertou muito interesse e queremos acertar.

Após o anúncio de que o piloto havia sido rejeitado, supostas páginas do roteiro escrito para a série vazaram nas redes sociais e causaram revolta nos fãs. Diversas frases com conotações sexuais, incluindo uma cena de pós-sexo entre Docinho (Yana Perrault) e uma namorada faziam parte do episódio.

Inicialmente, o elenco já contratado --Dove Cameron (Lindinha), Chloe Bennet (Florzinha) e Yana Perrault (Docinho)-- será mantido, mas existe a possibilidade de trocar durante o processo. Donald Faison, contratado para viver o professor Utônio, também deve estar de volta.

Com o título de Powerpuff, a série abordaria como as antigas Meninas Superpoderosas estão depois de crescidas. Já adultas, com 20 e poucos anos, elas se tornaram desiludidas e odeiam todos que as fizeram perder sua infância para combater o crime.

Caso o novo piloto seja aprovado, a atração só deverá entrar na programação da The CW a partir de 2022. Um novo roteiro vai ser escrito por Heather Regnier, que vai aproveitar parte do trabalho feito pela roteirista Diablo Cody.


Leia também

Web Stories

+
Traição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acaloradaFim de casamento e cirurgia perigosa: Como estão os vencedores do Power Couple BrasilLustre de cristal e piso de mármore: Conheça o Carioca Palace, hotel de Pega PegaDe Luísa Sonza a Ana Hickmann: Veja as mansões de dez famosos brasileirosLonge dos holofotes: Veja por onde andam cinco atores de Hilda Furacão

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você vai acompanhar após o fim do No Limite e Power Couple?