Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Nova fase

Para virar pop, Amazon imita Netflix e investe em produções para jovens

Divulgação/Amazon

Diana Hopper em Goliath; atriz interpreta uma das poucas personagens jovens da Amazon - Divulgação/Amazon

Diana Hopper em Goliath; atriz interpreta uma das poucas personagens jovens da Amazon

JOÃO DA PAZ

Publicado em 29/6/2018 - 5h25

Em nova fase, a Amazon quer virar pop e deu uma olhada no quintal da vizinha para imitá-la. A empresa que rivaliza com a Netflix no mercado de streaming encomendou três pilotos focados nos jovens adultos. A ideia é que os projetos coloquem a Amazon na boca da galera, gerem burburinho e atraiam um novo público para o Prime Video.

Se ao menos um desses novos projetos virar série, será a primeira atração jovem adulta da Amazon, que entrou no mundo das produções roteirizadas em 2013.

Um dos pilotos terá produção de Jill Soloway (de Transparent) e Channing Tatum (astro de Magic Mike). Criado por Marja-Lewis Ryan (do filme 6 Balões, da Netflix), College promete mostrar as farras universitárias ao acompanhar seis amigos que chutam o balde enquanto amadurecem e dão os primeiros passos na vida adulta.

Em uma coprodução com os estúdios da ABC, The Wilds apresenta um grupo de amigas adolescentes que se veem em uma ilha pacata, sem perceberem que fazem parte de um experimento social. A mistura de drama com uma história distópica será escrita por Sarah Streicher (Demolidor).

Por fim, Panic é baseado no livro homônimo escrito por Lauren Oliver, lançado em 2014. O best-seller narra um jogo macabro que reúne alunos veteranos de uma escola municipal de uma pequena cidade no interior dos Estados Unidos.

Mudança
Em entrevista para o site Deadline no começo deste mês, a nova comandante do Amazon Studios, Jennifer Salke, expôs a vontade de entrar no mundo dos jovens adultos, "um espaço que ainda não ocupamos". Ela ressaltou que o investimento nessas produções não será alto, pois escalará atores em início de carreira.

Em uma limpeza caprichada, a Amazon cancelou séries como Mozart in the Jungle (vencedora de dois Globos de Ouro), pois está em busca de uma nova identidade. A estratégia é ser mais marqueteira e investir em grandes produções (qualquer semelhança com a Netflix não é mera coincidência).

O projeto mais ousado em desenvolvimento é uma série inspirada nos livros de O Senhor dos Anéis, que já geraram uma franquia de sucesso no cinema, vencedora de 17 estatuetas do Oscar. A Amazon abriu o cofre e vai gastar mais de US$ 1 bilhão (R$ 3,5 bilhões) no drama fantasioso.

Outra atração de grande porte é Sandstorm, sobre a vida do ditador líbio Muammar Gaddafi (1942-2011). A plataforma também prepara um suspense estrelado por Julia Roberts (Homecoming), o drama The Romanoffs, criado por Matthew Weiner, o mesmo de Mad Men (2007-2015), e Good Omens, com um grande elenco: David Tennant (Jessica Jones), Michael Sheen (Masters of Sex) e Jon Hamm (Mad Men).

Prêmio NTV Melhores do ano

TUDO SOBRE

Amazon

Netflix

Leia também

Enquete

Quem foi o(a) melhor jornalista/comentarista esportivo do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas