Entrevista | Pedro Pascal

Novo ator de Game of Thrones foi perseguido pela ditadura do Chile

Divulgação/HBO

Pedro Pascal senta no Trono de Ferro na exposição Game of Thrones - The Exhibition, no Rio de Janeiro - Divulgação/HBO

Pedro Pascal senta no Trono de Ferro na exposição Game of Thrones - The Exhibition, no Rio de Janeiro

PAULO PACHECO, no Rio de Janeiro - Publicado em 06/04/2014, às 03h46 - Atualizado às 09h03

Destaque da nova temporada de Game of Thrones, que estreia neste domingo (6), às 22h, no canal pago HBO, o ator Pedro Pascal é mais norte-americano do que chileno. Com apenas oito meses de idade, deixou sua terra natal com a família, perseguida pela ditadura de Augusto Pinochet (1974-1990), e se mudou para a Dinamarca. Após rodar o mundo, fixou residência em Nova York (EUA), onde estudou atuação e mora desde 1993, porém anualmente visita a família no Chile.

Depois de interpretar papéis secundários em séries como Homeland e The Good Wife, Pedro Pascal, que completou 39 anos na última quarta-feira (2), estreia em Game of Thrones, uma de suas séries favoritas, como Oberyn Martell, príncipe da península de Dorne. Conhecido como Víbora Vermelha, ele vai à capital dos Sete Reinos para vingar a morte da irmã.

Exposição Game of Thrones - The Exhibition

Em visita ao Rio de Janeiro para divulgar a exposição Game of Thrones - The Exhibition e a quarta temporada da série, Pedro Pascal contou aos jornalistas que teve de aprender artes marciais para interpretar Oberyn e diz ter semelhanças com seu personagem, que, segundo ele, é um homem “perigoso, mas respeitador”.

Pergunta – Como foi chamado para fazer Game of Thrones? Você gravou um teste para o personagem com um iPhone?

Pedro Pascal  Eu estava na Califórnia assistindo à terceira temporada, como se fosse um fã qualquer. E uma seleção pode acontecer em qualquer lugar, então a HBO pediu para eu me filmar, ou seja, gravar a mim mesmo fazendo a audição. Assim que eu consegui fazer parte de Game of Thrones, recebi 17 páginas do roteiro da quarta temporada. Como alguns diretores estavam em Londres, é uma série muito conhecida e não sou famoso, eu realmente achava que não tinha nenhuma possibilidade de passar.

Eu estava chateado por ter estragado a minha possibilidade de participar da quarta temporada. Joguei os papéis para o alto! Mas um amigo chegou em casa, me filmou, mandei a gravação para os diretores em Londres. Os criadores viram e entraram em contato, falaram sobre o Oberyn e pediram para eu fazer de novo, e dessa vez não usei meu iPhone (risos). Fiz questão de fazer mais profissional no segundo teste.

Pergunta – Sempre se interessou pelo Oberyn ou desejaria fazer outro personagem da série?

Pascal  Não. Eu gosto do Oberyn. Na verdade, se eu pudesse escolher um personagem, eu escolheia o Oberyn.

Pergunta – Vocês têm semelhanças?

Pascal  Sim. Ele se importa muito com a irmã, e eu tenho uma irmã mais velha também. Nós dois nascemos no Chile, mas a minha família foi embora quando a gente era criança, fugiram do golpe militar (1973), viraram refugiados políticos, viajamos o mundo todo. Ela sempre esteve comigo nessas viagens. Ela é a pessoa mais próxima da minha vida, é a pessoa que me acompanhou em todos os lugares que percorremos com a família. É a relação que Oberyn tem com a irmã, que morreu, e ele está vingando a morte dela. Foi muito fácil achar algum sentimento de vingança só de pensar que alguém pudesse fazer algo de ruim com a minha irmã.

Pedro Pascal e Indira Varma em cena de Game of Thrones (Divulgação/HBO)

Pergunta – Qual foi a sua reação com o massacre do Casamento Vermelho, na terceira temporada?

Pascal  Foi um choque, traumático. Eu não estava esperando, porque não tinha lido os livros. Naquele dia, tinha começado a fazer os testes para a série. Para mim, foi uma maneira de me consolar, de não ficar tão chateado, porque quando vi o Casamento Vermelho eu falei: “É só um show, não é verdade” (risos).

Pergunta – Como é a sua relação com os colegas de elenco? São amigos?

Pascal  Assim que eu cheguei, a primeira pessoa que eu conheci foi o Kit (Jon Snow). Ele disse: "Oi, tudo bem? Quer vir jantar com a gente?”. No primeiro dia, eu já estava bebendo cerveja com o pessoal.

Pergunta – Game of Thrones tem muitos vilões, mas que os fãs amam. Você acredita que o seu personagem será amado ou odiado pelo público?

Pascal  Pode ser um personagem que o público ame ou odeie. Oberyn é um cara super perigoso, mas é um cara com muita integridade, não é uma pessoa muito comum, porque ele não é o tipo do cara mau, perigoso, que luta contra o mundo e contra todos, sempre arrogante e valentão. Ele é muito perigoso, mas ele é respeitoso, uma pessoa que respeita os outros, ou seja, não é o típico “macho”.

Pergunta – Você teve algum treinamento para as lutas com espada?

Pascal  Sim. Tive que aprender Wushu, uma arte marcial acrobática, com um mestre em Los Angeles. Aprendi a virar a espada, fazer cambalhotas. Foram duas semanas em Los Angeles e depois fiquei oito semanas na Irlanda. Entre as filmagens e meu tempo livre, eu praticava.

LEIA TAMBÉM:

Fãs 'sobem' muralha de 200 metros em exposição de Game of Thrones

Sede de vingança marca quarta temporada de Game of Thrones

Falta de atores trava produção de minissérie e adia novela na Record 

Público votará em reality show da Globo pelo aplicativo do celular

Globo se diz vítima de crime e que piloto do Fantástico foi furtado

Novo Fantástico ganha palco, cavalinhos falantes e emoticons

José Wilker acreditou no fracasso de Dona Flor e Seus Dois Maridos

Bruno Gagliasso troca mocinhos por serial killer de Glória Perez

Silvio Santos volta a gravar e encontra Danilo Gentili domingo

Apesar dos tropeços, Joia Rara termina com saldo positivo


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão


O jornalista Paulo Pacheco viajou ao Rio de Janeiro a convite da HBO

Tudo sobre

Game of Thrones HBO

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?
Sinta-se em Casa, com Marcelo Adnet sempre criativo e afiado
10.15%
Diário de um Confinado, com retrato fiel do isolamento social
17.34%
Cada um no seu Quadrado, com suas dinâmicas divertidas
2.40%
Prefiro as reprises das novelas mesmo
70.11%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook