Deus Me Adicionou

Nem crise do coronavírus salva drama God Friended Me do cancelamento

Divulgação/CBS

Ao lado de Suraj Sharma, Brandon Michael Hall segura com a mão direita um celular; os dois olham o aparelho com pesar

O ator Brandon Micheal Hall e Suraj Sharma na segunda temporada de God Friended Me; série cancelada

JOÃO DA PAZ - Publicado em 14/04/2020, às 18h13

O drama God Friended Me, da rede CBS, foi cancelado na segunda temporada. A atração, exibida no Brasil pela Warner com o nome de Deus Me Adicionou, estava no limbo e tinha um fio de esperança para ser renovada: a crise do novo coronavírus (Covid-19). O cenário em Hollywood é desastroso, e séries veteranas tendem a ser um colete salva-vidas para as redes.

A ordem de ficar em casa, medida para frear a propagação do vírus, afetou por completo a indústria americana de entretenimento, parada desde meados de março. Bem no período em que os pilotos (primeiro episódio) de novas séries seriam gravados. Depois, executivos assistiriam às atrações e escolheriam quais seriam rejeitadas e aquelas que teriam a encomenda de uma primeira temporada.

Em condições normais, as redes ficam em uma encruzilhada com uma série promissora em uma mão e uma veterana desgastada na outra para preencher a programação em um determinado horário. Esse dilema não deve ocorrer em 2020.   

Sem esses pilotos para ver e adquirir, as TVs abertas dos Estados Unidos (ABC, CBS, Fox, NBC e The CW) teriam como escolha mais prudente renovar até as séries mais capengas para ao menos terem algo que preencha a grade de programação no futuro.

É melhor adotar essa opção do que comprar uma produção no papel (sem vê-la gravada), algo que acontece só em ocasiões especiais, se os nomes no elenco e na produção são de grife, pessoas tarimbadas e reconhecidas pelo mercado.

Uma série estreante custa mais no quesito marketing, com a criação de todo tipo de publicidade para conquistar telespectadores. Uma atração veterana ao menos já tem um público fiel e promovê-la é mais simples.

God Friended Me vai terminar nos EUA no próximo dia 26. A trama acompanha os passos do ateu Miles Finer (Brandon Micheal Hall), filho de um reverendo, que vira amigo de Deus no Facebook e passa a ajudar pessoas que enfrentam problemas.

A série até vinha bem de audiência, com média de 6,21 milhões de telespectadores por episódio na segunda temporada. Entre os 18 dramas que fazem parte da programação da CBS, God Friended Me está na décima posição.

Mas ela tem um calcanhar de Aquiles: é a produção da rede que menos ganha público se computados os números de audiência daqueles telespectadores que assistem a um episódio gravado, dias depois da exibição original. Atualmente, essa métrica é uma das mais importantes para as redes americanas.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook