Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

DIÁRIO DE UM CONFIRMADO

Em tempo recorde, Globo lança série sobre isolamento social toda feita em casa

Divulgação/TV Globo

O ator Bruno Mazzeo faz riscos em espelho em cena da série Diário de um Confinado

Bruno Mazzeo em cena de Diário de um Confinado, série toda gravada em sua casa no Rio de Janeiro

FERNANDA LOPES

Publicado em 26/6/2020 - 5h34

O ator e roteirista Bruno Mazzeo e sua mulher, a diretora Joana Jabace, tiveram uma ideia ousada durante o isolamento social: fazer uma série inteira dentro do apartamento deles, para retratar o dia a dia de um homem sozinho na quarentena. Para que os episódios fossem exibidos ainda em meio à pandemia, o casal desenvolveu o projeto a toque de caixa, e deu certo. Diário de um Confinado estreia no Globoplay nesta sexta (26).

Essa é a primeira série da Globo produzida totalmente de forma remota. Joana, Mazzeo e um fotógrafo, que se mudou para a casa deles para o trabalho, desenvolveram tudo, da montagem dos cenários (todas as cenas foram ambientadas na sala, na cozinha e no banheiro) à operação das câmeras e edição.

"Foi uma experiencia muito nova. Criamos um formato, uma linguagem nova. Fomos aprendendo e experimentando no dia a dia. Nossa casa ter virado set foi um desafio tremendo. Temos dois filhos pequenos, a fronteira entre o que é casa e o que é trabalho ficou totalmente misturada", conta Mazzeo.

A diretora confessa que, ao longo dos 24 dias em que os dez episódios foram gravados, pensou várias vezes que aquilo não daria certo, que era uma demanda grande demais para ser realizada só por três pessoas.

Mas Joana e Mazzeo deixaram o perfeccionismo de lado e consideraram que, neste confuso e intenso momento atual, colocar a série no ar rapidamente era mais importante do que ter excelência estética. O intervalo entre a apresentação da ideia à Globo e o lançamento no Globoplay foi de apenas um mês e meio.

"Tinha uma urgência porque fala de coisas que daqui a pouco não existirão mais ou serão banais. Não sei se a Globo em outros tempos colocaria no ar um programa feito em casa, mas agora a gente vai poder ver. Acho que as produções que antes seriam maiores agora serão menores. Talvez antes produtores não se interessassem por isso, mas hoje em dia começa a virar uma realidade", explica o ator.

Diário de um Confinado tem dez episódios de cerca de dez minutos, e cada um se propõe a fazer uma crônica de situações e temas que permeiam a vida da classe média durante a pandemia. Faxina, ter de lavar compras de mercado, fazer exercícios físicos em casa ou terapia por vídeo, sentir tristeza e encontrar pessoas online são alguns dos assuntos explorados.

Bruno Mazzeo interpreta Murilo, o protagonista que vive sozinho. No entanto, alguns episódios têm participações muito especiais, dos atores Renata Sorrah, Lázaro Ramos, Matheus Nachtergaele, Arlete Salles, Debora Bloch, Fernanda Torres e Lucio Mauro Filho, além do cantor Lulu Santos.

Várias cenas foram ensaiadas e gravadas por chamada de vídeo, e os atores receberam "kits de tecnologia" em casa, para que gravassem e iluminassem a si mesmos. Com exceção de Nachtergaele e Debora: os dois são vizinhos de Mazzeo e contracenam pessoalmente com ele, com máscara e distanciamento.

Segundo Mazzeo, todos os atores toparam participar do projeto imediatamente, pelo desejo de produzir alguma coisa durante o isolamento. Ele afirma que a intenção não é fazer graça da pandemia e da doença, mas sim criar comédia em meio à tragédia que é o "novo normal".

"Minha criação sempre vem a partir de um grande drama. O que muda é o olhar que se dá. A gente não fala da doença, da questão social. A gente fala do confinamento, de uma pessoa sozinha tendo que lidar com tudo isso. Ouvi relatos muito cômicos em relação a isso. A gente tem essa capacidade de colocar um olhar cômico em cima de uma tragédia", diz o ator.

Além do Globoplay, Diário de um Confinado será exibido na Globo a partir de 4 de julho, no Multishow a partir do dia 6 e em pílulas nos intervalos do GNT ao longo de todo o mês de julho.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você acha que a Globo deu um tiro no pé em reprisar uma novela tão recente como A Força do Querer?

Sim, 2017 é logo ali
21.50%
Não, a novela merece ganhar esse espaço atual
18.71%
Vacilaram, tinham outras opções
42.04%
Não vejo, não sou capaz de opinar
17.76%