Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Categorias de TV

Em Globo de Ouro dominado pelos streamings, HBO se redime e leva a melhor

Imagens: Divulgação/HFPA

Elenco de Succession observa Jesse Armstrong, criador da série, com o trófeu de melhor drama no Globo de Ouro

Elenco de Succession observa Jesse Armstrong, criador da série, com o trófeu de melhor drama no Globo de Ouro

JOÃO DA PAZ

Publicado em 6/1/2020 - 4h56

Gigante do streaming, a Netflix entrou no Globo de Ouro de 2020, realizado na noite de domingo (5), com 17 indicações nas categorias de TV, líder nesse quesito. Passou vexame, com apenas uma vitória, conquistada por Olivia Colman (The Crown). E viu a rival HBO, e seu modelo convencional do século passado, abocanhar quatro prêmios.

É uma reviravolta para a HBO que no ano passado ficou na ponta de baixo da tabela, com somente um troféu, entregue para Patricia Clarkson (Sharp Objects). Agora, o canal de conteúdo premium, mesmo sem ajuda de Game of Thrones (2011-2019), saiu como o grande vencedor da noite, na edição do Globo de Ouro que contou com o recorde de indicações dadas a plataformas de streaming (30 no total).

Os prêmios que a HBO ganhou com atrações para TV foram: melhor drama (Succession); melhor minissérie (Chernobyl); melhor ator de série dramática (Brian Cox, de Succession) e melhor ator coadjuvante de série, minissérie ou telefilme (Stellan Skarsgard, de Chernobyl).

Protagonista de Succession, Brian Cox discursa ao receber seu Globo de Ouro de melhor ator

Em 2019, a HBO não teve sequer um drama indicado. Desta vez, levou a principal categoria da cerimônia, o que não acontecia desde 2011, quando Boardwalk Empire (2010-2014) ficou com o trófeu. Brian Cox, o protagonista de Succession, também acabou com a seca de nove anos do canal com sua conquista.

Colada na HBO veio a Amazon, com o streaming Prime Video. Pela quarta vez nos últimos seis anos, uma série da plataforma ficou com o prêmio de melhor comédia: Fleabag (2016-2019). As outras vencedoras nesse período foram Transparent (2014-2019), Mozart in the Jungle (2014-2018) e The Marvelous Mrs. Maisel.

O rol de surpresas da noite foi encabeçado por Ramy Youssef, melhor ator de comédia pela série Ramy. A favorita Jennifer Aniston (The Morning Show) viu a talentosa Olivia Colman ficar com o prêmio de melhor atriz de série dramática.

E por mais que tenha sido estupenda em The Act, Patricia Arquette deixou todos boquiabertos ao vencer a categoria de melhor atriz coadjuvante de minissérie, derrotando Helena Bohnam Carter (The Crown) e Meryl Streep (Big Little Lies).

No final das contas, os canais convencionais terminaram o Globo de Ouro de 2020 com seis trófeus (quatro para a HBO, um para o FX e um para o Showtime), à frente dos streamings, com cinco (dois para o Hulu, dois para a Amazon e um para a Netflix).

Confira os vencedores, em negrito, da 77ª edição do Globo de Ouro nas categorias de TV:

Melhor série dramática
Big Little Lies (HBO)
The Crown (Netflix)
Killing Eve (Globoplay)
The Morning Show (Apple TV+)
Succession (HBO)

Melhor ator de série dramática
Brian Cox (Succession)
Kit Harington (Game of Thrones)
Rami Malek (Mr. Robot)
Tobias Menzies (The Crown)
Billy Porter (Pose)

Melhor atriz de série dramática
Jennifer Aniston (The Morning Show)
Olivia Colman (The Crown)
Jodie Comer (Killing Eve)
Nicole Kidman (Big Little Lies)
Reese Witherspoon (The Morning Show)

Melhor série de comédia
Barry (HBO)
Fleabag (Amazon)
The Kominsky Method (Netflix)
The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon)
The Politician (Netflix)

Melhor atriz de série de comédia
Christina Applegate (Dead to Me)
Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel)
Kirsten Dunst (On Becoming a God in Central Florida)
Natasha Lyonne (Russian Doll)
Phoebe Waller-Bridge (Fleabag)

Melhor ator de série de comédia
Michael Douglas (The Kominsky Method)
Bill Hader (Barry)
Ben Platt (The Politician)
Paul Rudd (Living With Yourself)
Ramy Youssef (Ramy)

Minissérie ou telefilme
Catch-22 (inédita)
Chernobyl (HBO)
Fosse/Verdon (Fox Play)
The Loudest Voice (inédita)
Unbelievable (Netflix)

Melhor ator de minissérie ou telefilme
Christopher Abbott (Catch-22)
Sacha Baron Cohen (The Spy)
Jared Harris (Chernobyl)
Russell Crowe (The Loudest Voice)
Sam Rockwell (Fosse/Verdon)

Melhor atriz de minissérie ou telefilme
Kaitlyn Dever (Unbelievable)
Joey King (The Act)
Helen Mirren (Catherine the Great)
Merritt Wever (Unbelievable)
Michelle Williams (Fosse/Verdon)

Melhor ator coadjuvante de série, minissérie ou telefilme
Alan Arkin (The Kominsky Method)
Kieran Culkin (Succession)
Andrew Scott (Fleabag)
Stellan Skarsgard (Chernobyl)
Henry Winkler (Barry)

Melhor atriz coadjuvante de série, minissérie ou telefilme
Patricia Arquette (The Act)
Helena Bonham Carter (The Crown)
Toni Collette (Unbelievable)
Meryl Streep (Big Little Lies)
Emily Watson (Chernobyl)

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?