Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Drama no limbo

Conheça o método para medir a audiência que pode salvar Manifest do cancelamento

Divulgação/NBC

Dentro de um avião, sentado em uma poltrona azul escura, o ator Josh Dallas olha para trás em cena da série Manifest

O ator Josh Dallas na segunda temporada de Manifest; drama sobrenatural aguarda definição sobre o futuro

JOÃO DA PAZ

Publicado em 2/5/2020 - 13h19

Para as séries que estão no limbo, sem notícia de renovação ou cancelamento, o mês de maio é o de maior tensão, período no qual as TVs dos Estados Unidos remanejam a programação. Manifest - O Mistério do Voo 828 se enquadra nesse perfil e aguarda uma decisão da NBC sobre seu futuro. Há um número de audiência que pode salvá-la do fim.

De todas atrações lançadas pelas redes norte-americanas (ABC, CBS, Fox, NBC e The CW) desde 1º de janeiro, Manifest é a líder de audiência em um quesito: a que tem o maior público 35 dias após a exibição de um episódio na TV. Os números de telespectadores mais do que dobram, saltando de 3,76 milhões (público "ao vivo") para 8,73 milhões ("ao vivo" + 35 dias). É um ganho de quase 5 milhões de pessoas.

Apresentado em 2016 pela Nielsen --o ibope dos EUA--, o método Live + 35 ("ao vivo" + 35 dias) foi criado para acompanhar a mudança de hábito dos telespectadores, que cada vez mais deixam assistir sua série preferida na hora exata em que é exibida na programação linear. Optar por ver as séries no tempo em que bem entender, gravada, é uma opção com muitos adeptos.

Essa é a esperança para Manifest ser renovada para a terceira temporada. Os planos de seu criador, Jeff Rake, é ir até o sexto ano. Porém, na TV o que importa são os dados de audiência. Se o desempenho é fraco, o cancelamento é certo.

Em situação similar, a Fox não pensou duas vezes em acabar com o drama policial Deputy, uma das apostas do ano, com Stephen Dorff como protagonista, ex-True Detective. No "ao vivo", a série teve uma média de 3,63 milhões de telespectadores, só um pouco abaixo da marca de Manifest.

Pontos a favor

Se dependesse somente da audiência "ao vivo", a forma mais tradicional de se medir o público de um programa, Manifest realmente estaria em apuros. Houve uma queda abrupta entre a primeira e segunda temporada nesse métrica, de 39%. Essa foi a maior perda percentual de telespectadores entre todas os programas da NBC.

A série sobre passageiros de um voo que desapareceu durante cinco anos e meio está em uma situação curiosa na NBC. O drama sobrenatural é o único entre as dez séries mais vistas da rede que não teve o futuro definido ainda. Os executivos estão fazendo contas e quebrando a cabeça para decidir o que fazer com Manifest.

Outra esperança para a atração é a crise do novo coronavírus (Covid-19). Como a quarentena imposta interrompeu a gravação de séries, inclusive dos novos projetos a serem avaliados, produções como Manifest, no limbo, podem ganhar um fôlego. Para cada cancelamento, as redes de TV têm de ter outra coisa para colocar no ar (opções que não existem, por enquanto). 

Enquanto isso, Manifest faz sucesso na Globo, com o subtítulo O Mistério do Voo 828. Episódios inéditos sempre são exibidos nas noites de terça. A série se beneficiou por ir ao ar colada com o Big Brother Brasil 20, que estava na reta final. O drama norte-americano registrou audiência maior do que novelas e telejornais.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?