Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

EPISÓDIO CINCO

Com racismo em pauta, Falcão e Soldado Invernal prepara chegada do Capitão negro

FOTOS: Divulgação/Marvel Studios

Anthony Mackie tenta retirar o escudo Capitão América de uma árvore em cena de Falcão e o Soldado Invernal

Sam Wilson (Anthony Mackie) treina com o escudo do Capitão América em Falcão e o Soldado Invernal

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 16/4/2021 - 14h35

O penúltimo episódio de Falcão e o Soldado Invernal já está disponível no Disney+ e botou em pauta o racismo escondido nas entranhas dos Estados Unidos. Sam Wilson (Anthony Mackie) é o destaque do quinto capítulo ao ser colocado no centro do debate e refletir sobre o legado do escudo. A série, então, prepara a chegada de um Capitão América negro.

[Atenção: Contém spoilers de Falcão e o Soldado Invernal abaixo]

Intitulado Verdade, o novo episódio dá sequência aos eventos do anterior e mostra John Walker (Wyatt Russell) lidando com a morte de Lemar Hoskins (Clé Bennett). Foragido após assassinar a sangue frio um dos integrantes dos Apátridas de maneira pública, ele é encontrado por Sam e Bucky (Sebastian Stan) em um galpão abandonado.

O trio debate sobre o atitude do novo Capitão América, que justifica o assassinato com a morte do parceiro. Sam e Bucky pedem que ele entregue o escudo, mas Walker nega, dando início a uma batalha entre os três.

Mesmo que curta, a luta é empolgante e digna de um combate do Marvel Studios. Walker enfrenta os dois de igual para igual, fazendo bom uso do soro de supersoldado que tomou no episódio anterior. Falcão e o Soldado Invernal tentam abatê-lo, mas só conseguem derrubá-lo ao trabalharem juntos.

Sam finalmente consegue pegar o escudo após fraturar o braço de Walker, mas não sem antes ter as asas do uniforme de Falcão destruídas pelo ex-herói. Abatido, o novo Capitão é entregue às autoridades e levado à corte marcial dos EUA.

O confronto entre Sam, Bucky e Walker

Por seus atos públicos, Walker é expulso do Exército e não mais portará o título de Capitão América. Mesmo tendo sido um exemplo de soldado por toda a sua carreira, ele é escanteado pelo congresso e só não foi condenado à prisão por seu brilhante passado. Contrariado, ele é abordado de surpresa pela desconhecida condessa Valentina Allegra de Fontaine (Julia Louis-Dreyfuss, a participação especial prometida pelo showrunner).

Valentina dá apoio a Walker e diz concordar com a morte de um dos Apátridas, assim como a decisão do rapaz em tomar o soro. Ela diz que ele se tornou valioso para algumas pessoas e exige que o ex-Capitão atenda o telefone quando ela ligar. Caso a personagem siga a sua origem nos quadrinhos, a condessa será uma agente da SHIELD recrutando mais um soldado para suas missões.

Na Europa, após conseguir escapar de Sam e Bucky, Karli Morgenthau (Erin Kellyman) e o restante dos Apátridas planejam o golpe final e recrutam Georges Batroc (Georges St-Pierre), sumido desde o primeiro episódio, para unir forças contra os heróis e as autoridades. Enquanto a jovem deseja derrubar as fronteiras entre as nações, o vilão quer vingança contra o Falcão.

Depois de se separar de Sam, Bucky rastreia Zemo (Daniel Brühl) no memorial de Sokovia, sua terra natal. O barão observa que Karli foi "radicalizada além da salvação" e que o Soldado Invernal, como um assassino treinado, sabe o que precisa ser feito: matá-la.

Bucky afirma que eles vão lidar com Karli à sua maneira, e engana Zemo puxando o gatilho de uma arma vazia apontada para sua cabeça. Ele entrega o barão para as Dora Milaje, que o levarão para a prisão novamente. Antes de partir, Ayo (Florence Kasumba) aconselha o Lobo Branco a ficar longe de Wakanda durante um período, dado seu papel em libertar o assassino de T'Chaka (John Kani). Bucky entende, mas ainda pede um último favor à amiga.

Sam e Bucky assumiram a parceria

De volta aos Estados Unidos e portando o escudo, Sam visita novamente Isaiah Bradley (Carl Lumbly) para entender o motivo dele nunca ter assumido o título de Capitão América após o sumiço de Steve Rogers (Chris Evans) em vez de ter sido prisioneiro e feito de cobaia durante 30 anos.

"Eu costumava ser como você, até abrir os olhos", diz o idoso a Sam. "Eu vi os Red Tails (Caldas Vermelhas, famoso esquadrão norte-americano), lutando por nosso país... Apenas para voltar para casa e encontrar cruzes queimando em seu gramado", completa Bradley, insinuando que os companheiros eram racistas.

O senhor insiste que jamais poderia assumir o escudo porque os EUA jamais permitiriam que um negro se tornasse o Capitão América. Segundo ele, o "loiro de olhos claros que simboliza a grande esperança branca". Ao invés disso, por ser o único afro-americano sobrevivente dos experimentos, foi feito de cobaia por décadas enquanto sua mulher achava que ele estava morto. Bradley revela que só escapou após uma enfermeira sentir pena e falsificar a sua morte.

Sam sugere que ele venha a público contar a sua jornada, mas Bradley refuta a ideia. "Eles apagaram a minha história, mas eles tem feito isso há 500 anos. Mesmo que eles deixassem um negro assumir o escudo, nenhum deles que se dê o respeito aceitaria a missão".

O Falcão volta para casa para refletir e passa a ajudar sua irmã, Sarah (Adepero Oduye), na reconstrução do barco da família para vender e pagar suas dívidas. Com o apoio da comunidade (e de um recém-chegado Bucky), eles reconstroem a embarcação, mas Sarah decide não negociar e manter o legado da família.

Bucky, por sua vez, fica hospedado na casa dos Wilson, e a dupla usa esse tempo para se reconectar e entender mais as decisões de cada um. O Soldado Invernal compreende a questão do racismo e se desculpa por pressionar o amigo, enquanto Sam o aconselha a não apenas pedir perdão às suas vítimas, mas que Bucky as ajude a seguir em frente.

Com os laços fortalecidos, Bucky entrega um encomenda ao amigo (o favor pedido para Ayo) e parte dizendo que voltará assim que conseguirem uma pista sobre o paradeiro de Karli. Já Sam usa esse tempo para treinar com o escudo e se preparar para a batalha final.

Aliada a Batroc, Karli prepara um ataque às autoridades durante a votação que levará os refugiados do mundo de volta para seus países de origem --e acabar com o seu plano de uma só nação. Localizada em Nova York, a reunião é paralisada quando alguns seguranças disfarçados tomam o local. Uma invasão torna-se iminente, mas o combate é reservado para o episódio final da temporada.

O quinto capítulo ainda apresentou a primeira cena pós-créditos de Falcão e o Soldado Invernal. Nele, John Walker aparece produzindo um novo escudo do Capitão América. Seu objetivo, porém, também só será revelado na próxima semana.

O capítulo final de Falcão e O Soldado Invernal chega ao catálogo do Disney+ na próxima sexta (23).


Leia também

Web Stories

+
De violência doméstica a desemprego: Como está o elenco de Roque SanteiroDe Fernanda Montenegro a Sônia Braga: Cinco atrizes que entraram para a históriaDe série com Liniker a nova temporada de Elite: Confira os lançamentos da semanaBastidores de O Diabo Veste Prada tiveram atriz deprimida e look vetado, saiba maisJuliette, Zico e Anitta: Sete celebridades que viraram tatuagens de fãs

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou de ver Tiago Leifert no comando da Super Dança dos Famosos?