Todo Mundo Odeia o Chris

Cinco dicas financeiras infalíveis de Julius, o pai mais mão de vaca da TV

Divulgação/The CW

Terry Crews em Todo Mundo Odeia o Chris; imagem de Julius bravo estampou até cartão de débito - Divulgação/The CW

Terry Crews em Todo Mundo Odeia o Chris; imagem de Julius bravo estampou até cartão de débito

JOÃO DA PAZ - Publicado em 09/08/2019, às 04h35

Um pensador cheio de conselhos financeiros sensatos, Julius (Terry Crews) é um ícone das séries. Basta o nome próprio para se lembrar da comédia Todo Mundo Odeia o Chris (2005-2009) e das frases memoráveis que povoam o imaginário dos fãs. Isso dá ao homem, aquele com dois empregos, o rótulo de pai mais mão de vaca da TV.

Às vésperas do Dia dos Pais, a ser comemorado no domingo (11), relembre cinco dicas infalíveis para economizar alguns trocados. As sugestões servem para qualquer pessoa, mas principalmente a quem chefia um lar. Tem até uma orientação que cabe perfeitamente nessa data tão especial. Confira:

Questão de praticidade

Ter dois trabalhos cansa à beça. E tanto tempo fora de casa fazia Julius ficar longe da mulher, a quase inflexível Rochelle (Tichina Arnold). No sétimo episódio da primeira temporada, Julius apareceu totalmente esgotado após um dia cansativo. Rochelle o questionou se eles não poderiam sair para relaxar um pouco --quem sabe um jantar em um restaurante legal, como ela sugeriu.

Quase sem forças, Julius respondeu com uma dica sem defeitos: "Por que eu vou sair pra relaxar se eu posso relaxar em casa, que é grátis?".

Para que mesada?

Chris (Tyler James Williams) sonhava em ter uma jaqueta de couro maneira para dar em cima das gatinhas. Sem dinheiro, o garoto de 13 anos fez uma pergunta inocente ao pai durante um jantar: "Será que você pode me dar uma mesada?". Então, aconteceu um discurso épico, visto no 12º episódio da primeira temporada.

O que Julius ouviu Chris falar foi: "Já que trabalha como um escravo o dia todo e não tem tempo de aproveitar o próprio dinheiro, dá ele pra mim?”. Irritado, o patriarca soltou um belo sermão. "Você quer mesada? Você dorme aqui toda noite, você usa a minha eletricidade...".

O esporro durou duas horas e meia, com um desfecho fenomenal e lógico: "Por que eu tenho que te dar uma mesada, quando eu já pago tudo de que você precisa?"

reprodução/THe CW

Julius olha para Rochelle com aquela cara de que não quer trocar a cama por um passeio


Matemática simples

No oitavo episódio da primeira temporada, Rochelle viu um anúncio imperdível de uma TV de 20 polegadas por US$ 200 --a série era ambientada nos anos 1980. Ela convenceu o maridão sovina a ir até a loja e aproveitar a promoção. Mas quando chegaram lá, todos os aparelhos do modelo tinham sido vendidos.

Determinado, um dos vendedores não deixou o casal sair da loja fácil assim. Cheio de truques, ele tentou persuadi-los até a fazer um cartão de crédito, algo impensável para Julius. O marido avarento caminhou para ir embora de saco cheio enquanto o vendedor ainda tentava convencê-lo.

"Eu monto um pacote ótimo com uma televisão, um sofá e a sala de jantar. Se comprar hoje, eu consigo um bom desconto", soltou o insistente vendedor. Foi a deixa para Julius sacramentar: "Se eu não comprar nada, o desconto é bem maior".

É preciso coragem

As crianças da família Rock se reuniram na sala para discutir quais presentes dariam para Rochelle no Dia das Mães, no 21º episódio da terceira temporada. Eis então que chegou em casa Julius, após um longo dia de trabalho, carregando compras feitas no mercado. Chris perguntou: "Pai, o que você vai comprar de Dia das Mães para a mamãe?". De bate-pronto, Julius mandou de volta outra pergunta: "Eu? Por que eu deveria comprar algo? É o Dia das Mães, não das esposas."

Quem for usar essa tática de economia tem de ficar esperto, principalmente ao falar uma frase parecida em voz alta. Rochelle ouviu o maridão desaforado. Ao perceber que ela estava com um ferro de passar roupa quente em mãos, encarando-o com um olhar de "vou jogar isso na sua cara", Julius se corrigiu: "Acho que vou dar flores".

Folga no Dia dos Pais

Este conselho serve para o próximo domingo. No 22º episódio da primeira temporada, na mesa de jantar, Chris questionou o pai sobre o que ele queria ganhar de presente no seu dia. Julius surpreendeu sua família ao pedir uma folga no Dia dos Pais. Ele queria ficar um tempo sem ouvir gritarias, reclamações ou pedidos de consertos. Julius desejou um dia só para ele.

A estratégia tinha uma razão financeira. Se Rochelle comprasse presentes (quatro no total, contando os três filhos), seriam itens que o próprio Julius teria de pagar. "Nesse ritmo, vou ter de trabalhar até quando eu morrer", falou, em tom trágico.

O pedido de Julius foi atendido. A casa ficou vazia e ele aproveitou bastante: dormiu, viu esportes na TV e comeu todo tipo de besteira. Até arranjou tempo para cantar uma de suas músicas preferidas, I Will Survive, de Gloria Gaynor, usando uma colher de pau como microfone e a mesa de jantar como palco.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está gostando de Amor de Mãe?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook