Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

TCHAU, RUBY ROSE

Batwoman força a barra para fechar arco de Kate Kane e apresentar nova heroína

Divulgação/The CW

Javicia Leslie segura o capuz da Batwoman na estreia da segunda temporada da série

Javicia Leslie assumiu o traje e o capuz da Batwoman na estreia da segunda temporada da série

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 18/1/2021 - 13h36

Os produtores de Batwoman precisaram lidar com um problema e tanto nos bastidores da série em preparação para a nova temporada: a protagonista, Ruby Rose, anunciou que não voltaria para o segundo ano da produção. Para encerrar o arco da personagem, Kate Kane, e apresentar uma nova heroína, a equipe teve de forçar um pouco a mão nas coincidências.

[Atenção: Este texto contém spoilers da segunda temporada de Batwoman]

A troca de protagonistas foi o ponto principal da estreia da segunda temporada da série, exibida na noite de domingo (17) nos Estados Unidos. O episódio começa com a explosão de um avião em pleno voo. A ex-presidiária Ryan Wilder (Javicia Leslie), que mora em uma van e tem dificuldade para conseguir emprego, vê as peças da aeronave caindo e, enquanto tenta resgatar possíveis sobreviventes, se depara com o traje da Batwoman.

Não demora para que a personagem, que viu sua mãe adotiva ser morta brutalmente, decida vestir a roupa e sair pelas ruas de Gotham combatendo o crime --principalmente, em busca de vingança contra quem assassinou a mulher que a criou.

Enquanto isso, os outros personagens sofrem com o sumiço de Kate. Luke Fox (Camrus Johnson) se recusa a acreditar que a amiga morreu, assim como o pai dela, Jacob Kane (Dougray Scott), que desloca todos os recursos da Crow Security para a busca da filha.

A vilã Alice (Rachel Skarsten) perde a razão de vez por não ter sido a responsável pela morte de Kate. Mais surtada do que nunca, ela é capaz de matar uma modelo seminua apenas por lhe fazer uma pergunta.

Já Mary (Nicole Kang) tenta ser mais realista e, depois de uma rejeição inicial, começa a aceitar que Ryan é uma substituta adequada para o posto de Batwoman --mas tem dificuldades em convencer a própria novata disso.

Para ligar a história de Ryan Wilder à dos personagens que ficaram da primeira temporada, a showrunner Caroline Dries teve que forçar um pouco a barra. Primeiro, é revelado que a mãe da nova heroína foi morta pelos comparsas de Alice, e a sem-teto fará de tudo para se vingar da loira insana. É no mínimo conveniente que aquela que atormentou Kate no primeiro ano também seja o pesadelo de Ryan --afinal, o que não falta em Gotham City é vilão.

Também parece coincidência demais que a novata tenha estudado artes marciais e seja especialista em combate corpo a corpo. Habilidades que vêm a calhar para quem veste o manto da Batwoman e que faziam sentido para Kate e seu passado militar, mas não para Ryan --que cresceu em casas de apoio e foi presa por porte de drogas.

Sem contar com Ruby Rose para encerrar o ciclo de sua personagem, Caroline Dries também chuta a sutileza para o espaço e revela para todo mundo, sem nenhuma preparação, que Kate Kane era a Batwoman. Jacob ouve a notícia da boca de Alice, e Sophie (Meagan Tandy) descobre tudo ao ler uma carta deixada pela ex em um cofre, que deveria ser aberto apenas "quando ela não estivesse mais presente". Existe recurso mais batido?

A showrunner já adiantou que o arco do sumiço de Kate se estenderá por toda a temporada. Mas, como não há a menor expectativa de que Ruby Rose volte para o papel, seria mais fácil determinar logo que a personagem morreu no avião do que deixar no ar um possível reaparecimento da mocinha. Melhor focar em Ryan Wilder e seu potencial para o futuro do que lidar com o fantasma eterno da desaparecida.

No Brasil, a segunda temporada de Batwoman estreia dia 29, na HBO. Confira o teaser dos novos episódios (em inglês):


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?