Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

AUTOCRÍTICA

Alec Baldwin critica imitação de Trump que lhe rendeu um Emmy: 'É vulgar'

Divulgação/NBC

O ator Alec Baldwin em cena do humorístico Saturday Night Live, em que imita Donald Trump - Divulgação/NBC

O ator Alec Baldwin em cena do humorístico Saturday Night Live, em que imita Donald Trump

REDAÇÃO

Publicado em 4/4/2019 - 13h20

Desde 2016, Alec Baldwin tem roubado a cena no humorístico Saturday Night Live com sua imitação do presidente norte-americano Donald Trump. Mas o ator, que ganhou o Emmy em 2017 pela caricatura e foi indicado novamente no ano passado, declarou não ser muito fã do próprio trabalho. "É uma imitação vulgar, que fica cada vez mais exagerada", disse.

"Não é como se eu fosse dar uma pausa no Saturday Night Live e fazer a mesma imitação em um filme dirigido pelo Steven Soderbergh, sabe?", provocou Baldwin, em referência ao diretor que levou um Oscar por Traffic: Ninguém Sai Limpo (2000).

"Eu só meio que vou levando, faço um cara ordinário, que grita e fala rápido. É assim que eu criei minha imitação infame do Trump. Fiz uma caricatura bem bidimensional, que é tudo que eu acredito que ele merece", falou o ator durante entrevista ao talk show Tonight Show, apresentado por Jimmy Fallon.

Na hora de escrever os textos divertidos que Baldwin declama no humorístico norte-americano, os roteiristas não precisam criar muito. "Nós basicamente repetimos tudo o que ele falou, seguramos um espelho para refletir o que ele faz", explicou.

Sem contrato

Alec Baldwin não tem contrato com o Saturday Night Live: ele apenas aparece quando tem tempo livre. É que o criador do humorístico, um dos programas mais antigos da TV norte-americana, trabalhou com o ator na série 30 Rock (2006-2013). "O Lorne [Michaels] só me liga e pergunta: 'Você vem nesse fim de semana?'. Quando posso, vou. E eles continuam me chamando", brincou Baldwin.

A primeira aparição de "Trump" ocorreu em 2016, quando o agora presidente era apenas um empresário que disputava o cargo mais importante do mundo, sem que ninguém desse muita importância.

De lá para cá, foram 26 aparições, a mais recente no episódio de 30 de março. E Baldwin não faz ideia de quando vai parar com a imitação. "Eu não sei. Estou fazendo agora. Tento fazer uma vez por mês", explicou ele.

E o que o próprio Donald Trump pensa da imitação? Ele odeia. No Twitter, o presidente já publicou várias mensagens criticando o programa. "Não vi nada engraçado no Saturday Night Live, esse programa cansativo da NBC das fake news. Como é que as redes de TV podem criticar tanto o Partido Republicano sem nenhuma consequência? Isso é muito injusto", postou ele em 17 de fevereiro.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?