Crítica | Novela das seis

Encantadora, Meu Pedacinho traz melhor papel de Juliana Paes na TV

Divulgação/Globo

Como Catarina, Juliana Paes deixou de lado a sensualidade de papéis anteriores e surpreendeu - Divulgação/Globo

Como Catarina, Juliana Paes deixou de lado a sensualidade de papéis anteriores e surpreendeu

RAPHAEL SCIRE - Publicado em 16/06/2014, às 11h27 - Atualizado às 18h44

RESUMO: Com seu festival de cores, Meu Pedacinho de Chão correu o risco de ficar teatral, mas o autor Benedito Ruy Barbosa e o diretor Luiz Fernando Carvalho conseguiram fazer com que a trama fosse ágil, sem atropelar a emoção. A preparação prévia dos atores, marca do trabalho de Carvalho, resultou em boas surpresas, como a interpretação de Juliana Paes, que está em seu melhor papel na TV

Quando da estreia, toda a plasticidade proposta pela direção de Meu Pedacinho de Chão (Globo) corria o forte risco de deixar a novela teatral demais. Foi uma ousadia apostar que o festival de cores e texturas pudesse dar certo, e o resultado não podia ter sido melhor. A trama de Benedito Ruy Barbosa, dirigida por Luiz Fernando Carvalho, é puro lirismo em forma de teledramaturgia.

Oxigenar o gênero, tão travado por causa do ritmo industrial de produção, é fato raro nas telenovelas brasileiras. Por isso é louvável a iniciativa de trazer para a narrativa novos recursos, como as animações, que contribuem para dar um quê lúdico e casam muito bem com a proposta da trama.

A agilidade de Meu Pedacinho de Chão não atropela a emoção da narrativa. A transformação de Zelão (Irandhir Santos), de um homem bruto e rústico em um sujeito aprumado e disposto a conquistar o amor da professora Juliana (Bruna Linzmeyer), foi de uma delicadeza incrível, mas, na sequência em questão, ficou evidente a mão do diretor, que, de modo algum, comprometeu o texto.

Obviamente, há um certo exagero nas imagens, como o desfoque provocado em algumas cenas e que causa estranheza e incômodo, mas nada que prejudique o resultado final.


Rodrigo Lombardi é o único a errar a mão no sotaque caipira de Pedro Falcão
 
Luiz Fernando Carvalho também é conhecido pelo trabalho de preparação que faz com o elenco, antes de estrear qualquer produto que leva sua assinatura. O resultado é uma maior naturalidade dos intérpretes, que conseguem compor com maior exatidão seus personagens.


No caso de Meu Pedacinho de Chão, isso fica claro quando analisamos dois personagens em especial: o garoto Serelepe (Tomás Sampaio) e Catarina (Juliana Paes). Apesar da pouca idade, Tomás é simpático e carismático. Já Juliana deixou totalmente de lado a sensualidade que a caracterizou em papéis anteriores e tem em mãos a melhor personagem de sua carreira. Ela transita entre a doçura da mãe zelosa e momentos de pouca lucidez. Surpreendeu.

A prosódia caipira é ainda uma das marcas das novelas de Benedito Ruy Barbosa e, em Meu Pedacinho de Chão, ela não ficou de lado. Até mesmo a trilha sonora arrojada, com temas instrumentais, contribui para a beleza da novela, com o contraste causado pelo acento interiorano. Mas fora de tom, Rodrigo Lombardi é o único que destoa do restante da trama. O ator imprimiu um sotaque forçado e pavoroso, emitindo grunhidos mais do que estranhos para o seu Pedro Falcão.

A curta duração da história também é outro ponto de destaque. Reivindicação antiga dos autores de novela, tramas concisas são mais ágeis e sem muita lengalenga. Do ponto de vista comercial, podem ser um problema para as emissoras, mas o público se mostrou receptivo a Meu Pedacinho de Chão. A trama foi uma aposta alta da Globo, mas certeira.

Com pouco mais de um mês pela frente, a novela está longe de ser um fenômeno de audiência. Sua principal qualidade tem sido a de ter resgatado a magia para o folhetim. Seja pela dramaturgia do experiente Benedito Ruy Barbosa ou pela ousadia estética de Luiz Fernando Carvalho, Meu Pedacinho de Chão está sendo uma trama mais do que encantadora.

LEIA TAMBÉM:

'Travesti agora é bem-vindo ao Programa Silvio Santos', diz Roque

Silvio Santos tira roupa de pianista e a deixa nua em seu programa

Cauã Reymond foge da Copa do Mundo em viagem para surfar

Maxibrincos de Antonelli estão em alta, mas podem rasgar orelha

Objetos geeks levam clima high-tech de Geração Brasil para casa

Apartamento inspirado em Tatá Werneck tem Chaves e heróis


​► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu casal favorito no Power Couple?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook