Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Crítica | Em Família

Com elenco torto, trama de Maneco tem uma de suas melhores Helenas

Reprodução/TV Globo

Julia Lemmertz (Helena) chora após brigar com Bruna Marquezine (Luiza) em cena de Em Família - Reprodução/TV Globo

Julia Lemmertz (Helena) chora após brigar com Bruna Marquezine (Luiza) em cena de Em Família

RAPHAEL SCIRE

Publicado em 11/3/2014 - 16h16
Atualizado em 13/3/2014 - 16h10

Quem estuda e escreve roteiros sabe que há três maneiras para se conhecer uma personagem: a) pelo que ela faz; b) pelo que ela diz; e c) pelo que dizem sobre ela. Helena (Julia Lemmertz), a protagonista de Em Família, já deu mostras que é impulsiva, ao cobrir o irmão de cintadas; passional, ao dizer que o amor é que a move; e já foi acusada de ser vaidosa e vazia por Laerte (Gabriel Braga Nunes), o grande amor de sua vida. A resposta às acusações foi, mais uma vez, um exemplo de sua intempestividade: um tapa na cara do homem que ela diz odiar, mas que o público já sabe que ela nunca deixou de amar.

Outra característica de Helena que não foge à regra das heroínas de Manoel Carlos é a maternidade, sua força motriz. No afã de afastar sua filha Luiza (Bruna Marquezine) de Laerte, ela chega até mesmo a agredir e ofender a cria com palavras. Os embates entre mãe e filha, além do iminente conflito existente com a possibilidade de ver Luiza envolver-se com o grande amor de sua vida, são pontos altos da história. Até que ponto Helena é capaz de abrir mão do amor pela felicidade da filha?

Helena também é provocativa. A passagem das primeiras fases, quando foi interpretada por Julia Delavia e Bruna Marquezine, deixou claro que ela não é do tipo que espera, pelo contrário, corre atrás daquilo e daquele que quer. E na terceira fase não é diferente, embora menos sensual do que antes.

Sua crueldade é mais um destaque. A dobradinha com Virgilio (Humberto Martins) dá ainda mais força à personagem. Sujeito pacato, quase apagado, Virgilio é completamente apaixonado pela mulher e sempre baixa a guarda quando a vontade de Helena se sobrepõe. Com ele, ela chega a ser cruel ao extremo, fere com palavras, acusa-o de covarde, incapaz de lutar pelo que ama e infeliz, além de tornar-se agressiva quando é contestada. Vale também ressaltar o excelente trabalho de Martins, sem dúvida o personagem mais difícil de interpretar na novela.

Helena age movida pela emoção, tanto é que não hesitou ao pegar um cinto e surrar o irmão de pileque. Em uma cena rápida, ela surpreende o marido cuidando de Felipe (Thiago Mendonça) após mais um porre. A princípio assustada com a situação, a protagonista logo surpreende ao ser tomada pela raiva, que desconta no irmão.  

Julia Lemmertz carrega tensão e emoção apenas no olhar. O jeito comedido que a atriz empresta à personagem contrasta com o caminhão de sentimentos que Helena carrega dentro de si. Foi a escolha certa em meio a um elenco escalado de maneira bastante torta.

Por se achar a dona da verdade, Helena erra. E heroínas errantes são muito mais interessantes, do ponto de vista dramatúrgico, do que mocinhas pacatas e iludidas pela esperança do final feliz. Exatamente por isso, a atual Helena já se destaca como sendo uma das melhores criadas pelo autor. E a presença de Julia certamente contribuiu para isso.

LEIA TAMBÉM:

Ator Paulo Goulart morre de câncer aos 81 anos em São Paulo

Agora É Tarde foge de Danilo Gentili e toma nova surra no Ibope

Glória Pires esnoba Aguinaldo Silva, e Globo cancela série Doctor Pri

Brasil desenvolve versão de Homeland, diz criador da série

Valdemiro Santiago visita Silvio Santos e vê imitação de Edir Macedo

Em Família: Juliana sequestra menina na praia e vira caso de polícia

Tatá Werneck, Adnet e Hassum lançam nova programação da Globo

Marcelo Tas diz que Lobão foi 'deselegante' com Rafinha Bastos

Danilo Gentili é vice-líder na estreia no SBT e humilha a Record

Para salvar noticiário, SBT apela ao merchandising no jornalismo

Alex Escobar desbanca Milton Leite e estreia como narrador na Copa

Jogo de sedução entre lésbicas de novela desperta fantasias sexuais

Record corre para estrear série sobre black blocs antes das eleições

Médica e paciente, Bianca Rinaldi e Reynaldo Gianecchini terão romance

Saiba como calar a boca do Galvão Bueno nos jogos da Copa


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?