Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

LADRA INUSITADA

Quem roubou herança de Catarina em O Cravo e a Rosa? Segredo é revelado

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Adriana Esteves, caracterizada como Catarina, usa touca dos anos 1920, cachecol preto e vestido laranja; ela tem a expressão furiosa em cena de O Cravo e a Rosa

Catarina (Adriana Esteves) terá herança roubada nos próximos capítulos de O Cravo e a Rosa

SABRINA CASTRO

sabrina@noticiasdatv.com

Publicado em 5/4/2022 - 14h15
Atualizado em 24/6/2022 - 14h15

Apesar das pistas apontarem para Marcela (Drica Moraes), será Mimosa (Suely Franco) quem terá surrupiado a herança de Catarina (Adriana Esteves) em O Cravo e a Rosa. A governanta ouviu os planos da vilã e escondeu as apólices com as melhores intenções. Mais tarde, ela ficará com vergonha de revelar o "roubo" e alimentará o mistério na novela reapresentada pela Globo. O segredo só será revelado no último capítulo.

Em cenas que foram ao ar nas últimas semanas, Marcela se enfiou na sala de estudos do banqueiro para tomar a fortuna para si. Tanto ela, quanto o jornalista Serafim (João Vitti), procuraram pela senha do cofre.

O trambiqueiro até encontrou a combinação, mas teve de deixar o escritório antes de abrir o cofre. Mais tarde, durante a festa de noivado de Batista (Luís Melo), surgiu o boato de que o palacete foi assaltado. Marcela ficou radiante ao ver o desespero da feminista, e, com isso, o telespectador concluiu que foi ela quem roubou o dinheiro.

Mas a filha de Joaquim (Carlos Vereza) negou estar com a herança. Serafim, também. Heitor (Rodrigo Faro) também será um suspeito, mas afirmará que roubou o envelope errado. Todos os personagens começarão a se perguntar quem pegou as apólices. No último capítulo, Petruchio enclausurará a cidade inteira dentro do casarão do sogro. O fazendeira confrontará um a um. Com isso, descobrirá que quem roubou a herança de Catarina foi Mimosa.

Quem pegou a fortuna?

Em um primeiro momento, Lindinha (Vannessa Gerbelli) será indicada como a principal suspeita. A roceira, no entanto, culpará Mimosa pela falcatrua. A governanta, apesar de desmaiar com o choque, acabará confessando o crime. "Eu estava passando na sala com uma bandeja quando ouvi a dona Marcela e o jornalista Serafim na sala de estudos. Eu quis saber o que eles estavam fazendo lá", começará.

A empregada explicará que se escondeu embaixo das escadas e ouviu o plano da dupla. "Eu esperei eles saírem e tomei coragem. Eu sabia onde estava o cofre e tinha ouvido o segredo", continuará a mulher. 

Mimosa (Suely Franco) chora de desespero com confissão

Mimosa chora de desespero com confissão

"Mas eu não quis roubar, Catarina, eu só não queria que aquela lambisgoia pegasse seu dinheiro. Você não pode imaginar como eu tenho sofrido desde então, porque aquela Lindinha me viu saindo da sala de estudos. Por que você acha que eu dizia que não tinha economias? Eu até tinha, mas ela me tirou tudo ameaçando contar que me viu", dirá a empregada.

"Mas onde estão as apólices?", questionará Petruchio, sem paciência. "Eu botei em um lugar bem seguro, mas quando fui pegar tinham roubado de novo. Por isso que eu não contei pra ninguém", afirmará a mulher de Calixto (Pedro Paulo Rangel). Ela revelará que deixou a papelada em um álbum de fotografias, que sumiu misteriosamente.

Buscapé (Luiz Antônio do Nascimento) revelará que roubou o tal álbum porque procurava por uma foto antiga de seus pais. Assim, Petruchio e Catarina finalmente colocarão as mãos na herança e salvarão a fazenda da falência.

Escrita por Walcyr Carrasco e dirigida por Walter Avancini, O Cravo e a Rosa foi ao ar pela primeira vez em 2000. O folhetim bateu recorde em sua última reapresentação no canal Viva.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em O Cravo e a Rosa e em outras novelas:


Últimas de O Cravo e a Rosa

Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.