Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

AS REJEITADAS

Qual seria melhor? Veja novelas que a Globo quase reprisou durante a pandemia

JOÃO MIGUEL JÚNIOR/TV GLOBO

Mateus Solano, interprete de Félix, totalmente vestido de preto e com as mãos entrelaçadas; Ele sorri de forma irônica para enganar o público

Mateus Solano como Félix, em Amor à Vida: trama quase foi reprisada duas vezes na pandemia pela Globo

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 3/7/2021 - 6h35

A internet adora especular quais novelas a Globo pode reprisar em sua programação. Isso ficou ainda mais explícito durante a pandemia da Covid-19, quando a "bolha noveleira" passou a pedir tramas para a emissora exibir novamente. Alguns desejos do público foram atendidos, outros não. Mas muitos títulos foram cogitados para o horário nobre.

O Notícias da TV descobriu quatro tramas que chegaram muito perto de voltarem para a tela da Globo. A decisão final pelas tramas que estão no ar, caso de Império, por exemplo, foi principalmente do diretor de programação da emissora, Amauri Soares --que levou em conta diversos fatores.

No caso da novela de Aguinaldo Silva, existe a interpretação de que a escolha não foi um acerto. A obra, produzida em 2014, já é a produção menos vista na história da faixa das 21h --menos até do que fracassos históricos da faixa, como A Lei do Amor (2016), Babilônia (2015) e O Sétimo Guardião (2019). A Vida da Gente, no ar às 18h, possui boa avaliação.

Veja quatro novelas que a Globo ficou bem próxima de reprisar:

divulgação/tv globo

Eriberto Leão e Nathalia Dill em Paraíso

Paraíso (2009)

Remake da trama escrita por Benedito Ruy Barbosa em 1982, a novela era protagonizada por Nathalia Dill e Eriberto Leão. Paraíso disputou uma vaga na faixa das 18h quando a Globo discutia quem substituiria Novo Mundo. Uma avaliação sobre prós e contras da novela chegou a ser solicitada. A direção da Globo optou por Flor do Caribe (2013) por ser uma trama mais solar.

Nunca reprisada, Paraíso foi um sucesso quando exibida originalmente. A adaptação de Edmara e Edilene Barbosa, filhas de Benedito, havia marcado 26 pontos de média na Grande São Paulo e revitalizou a faixa depois de alguns fracassos.

divulgação/tv globo

Vanessa Giácomo e Daniel de Oliveira

Cabocla (2004)

Outro remake de Benedito Ruy Barbosa, Cabocla revelou Vanessa Giácomo para a televisão. O par romântico da atriz com Daniel de Oliveira deu tão certo que saiu da ficção, e os dois acabaram se casando. A novela foi um dos grandes sucessos do horário das 18h nos anos 2000, com média de 34 pontos de Ibope na Grande São Paulo.

Cabocla já foi reprisada em outras duas oportunidades. Uma no Vale a Pena Ver de Novo, em 2008, e pelo canal Viva entre 2019 e 2020. Sua reexibição chegou a ser estudada para substituir Flor do Caribe, mas acabou descartada justamente por ela ter figurado na grade do canal pago tão recentemente. A Vida da Gente, um pedido antigo do público, foi a escolhida.

divulgação/tv globo

Klebber Toledo e Cássia Kis foram mãe e filho

Morde & Assopra (2011)

Última trama escrita por Walcyr Carrasco para o horário das 19h, Morde e Assopra conta uma trama maluca e que virou meme nas redes sociais até os dias de hoje: mistura dinossauros, robôs, melodrama e tecnologia. Protagonizada por Adriana Esteves e Marcos Pasquim, a trama acabou chamando a atenção por causa de Cássia Kis, que vivia Dulce.

Muito pobre, a humilde vendedora de cocadas morre de orgulho do filho, Guilherme (Klébber Toledo), que ela acredita ter se formado médico, mas que na verdade torrou toda a grana que a mãe mandava para custear seus estudos na capital em farra e que volta para casa sem nada.

Morde & Assopra disputou fortemente a vaga de substituta dos capítulos inéditos de Salve-se Quem Puder, que será finalizada agora em julho. Pega Pega, a escolhida, quase foi cancelada de última hora para a sua entrada. No fim das contas, a novela de Claudia Souto venceu a disputa e irá ao ar.

divulgação/tv globo

Solano e Thiago Fragoso em beijo histórico

Amor à Vida (2013)

Sucesso em 2013 e marcada por mostrar o primeiro beijo entre homens da telenovela brasileira, Amor à Vida é a famosa "novela do Félix". Escrita por Walcyr Carrasco, em sua estreia no horário das 21h, a trama inicialmente contaria a história de Paloma (Paolla Oliveira) em busca de sua filha roubada ao nascer. O sequestro tinha sido feito justamente por Félix (Mateus Solano), previsto para ser o vilão da trama. Porém, com a boa aceitação do personagem, Carrasco fez um arco de redenção e transformou o mau-caráter em mocinho da história.

Amor à Vida foi cotada para retornar em duas oportunidades. Disputou vagas para entrar no lugar de Fina Estampa e após os capítulos inéditos de Amor de Mãe. Nas duas vezes, foi preterida por questões estratégicas da Globo, não por seu conteúdo. A novela perdeu as vagas para A Força do Querer e Império, respectivamente.


Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?