Mais truculência

Onde Nascem Os Fortes: Plínio espanca fiéis e deixa rastro de sangue em templo

Fotos: Estevam Avellar/TV Globo

Plínio (Enrique Diaz) vai deixar espancar fiéis ao tentar expulsá-los de templo na novela das onze - Fotos: Estevam Avellar/TV Globo

Plínio (Enrique Diaz) vai deixar espancar fiéis ao tentar expulsá-los de templo na novela das onze

MÁRCIA PEREIRA - Publicado em 18/05/2018, às 05h09

O templo de Samir (Irandhir Santos) em Onde Nascem Os Fortes vai virar palco de uma selvageria ordenada por Ramiro (Fábio Assunção). Plínio (Enrique Diaz) invadirá o local para expulsar os fiéis, que vão resistir. Com capacetes e cassetetes, o delegado e os policiais vão espancá-los. A agressão deixará o líder religioso da comunidade à beira da morte.

As cenas violentas estão previstas para irem ao ar a partir do dia 25 na novela das onze. "Samir e o povo dele fincaram pé", avisará Plínio a Ramiro. "Para que serve o mandado de reintegração de posse que eu lhe dei? Cumpra o mandado. Pense no que vão dizer amanhã do delegado frouxo, que tem medo de cara feia. Quem vai lhe respeitar?", provocará o juiz. 

"Chega de conversa! Vamos", falará o delegado a uma tropa de policiais militares. Começará a luta da força contra a resistência. Os sertanejos vão apanhar até sangrar e ficarem inconscientes.

O roteiro indica gritos de mulheres desesperadas e choros de crianças. O religioso Clementino (Arilson Lopes) se descontrolará e puxará uma faca. "Não! Violência, não", pedirá Samir. O policial Adenilson (Erivaldo Oliveira) desarmará o fiel.

"Cuidado, eles estão armados", berrará o delegado, que ordenará que os policiais multipliquem a violência. Samir mandará mulheres e crianças sairem do templo. Os homens continuarão resistindo.

Delegado e policias já usaram truculência com religiosos no início de Onde Nascem Os Fortes

"Um leva um soco. Outro uma pancada de cassetete, um terceiro é chutado no chão. Os fiéis se defendem como podem, mas vão caindo, um a um. Samir resiste e é contido. Plínio, possuído, bate nele com o cassetete de um PM", orienta o roteiro de George Moura e Sergio Goldenberg entregue aos atores. 

"Reza agora, maldito! Reza, filho de uma égua", esbravejará o delegado. Aldina (Camila Márdila) e Joana (Maeve Jinkings), que terá se convertido para seduzir Samir, tentarão voltar para ajudar. Mas as duas serão arrastadas pelos policiais.

"Para, por favor! Vocês vão matar Samir", gritará a ex-secretária de Pedro (Alexandre Nero). No meio da gritaria, o personagem de Irandhir Santos cairá no chão, sangrando e desacordado.

Pedro chegará ao local e irá na direção de Plínio. "Que covardia foi essa, delegado? Cadê Samir?", indagará o todo-poderoso. "Sei não. Melhor o senhor ir embora. O povo de Samir anda muito nervoso, tenho ordem de evacuar geral", responderá Plínio. "Ordens de Ramiro? Ligue para ele e cancele", dirá o empresário.

"Não ouviu o que lhe contei? Ainda quer ficar do lado desses mortos de fome?", falará Plínio. "Esses mortos de fome são gente", rebaterá Pedro, que vai se impor diante do delegado como uma autoridade. 

Corpo fora
Plínio ligará para Ramiro, que tirará o corpo fora. "Quem te deu ordem de baixar o pau? Eu? Nunca falei para bater em ninguém", retrucará o juiz. "E achou que o povo ia sair como? Com conversinha e declaração de amor? Tem pior: Pedro Gouveia chegou aqui. Samir apagou", contará o personagem de Enrique Diaz.

"Se esse fanático morre, aí é que vira santo e o povo nunca mais sai daí. Suspende a operação! Não discute", ordenará Ramiro. Será a partir daí que o público verá que o pretendente de Cássia (Patricia Pillar) é um juiz sem escrúpulos.

Logo depois disso, em Onde Nascem os Fortes, virá à tona que o delegado e Ramiro estão por trás da morte de Nonato (Marco Pigossi). Se o desfecho não for alterado,  será revelado que o juiz é o assassino do irmão de Maria (Alice Wegmann). 

Últimas de Onde Nascem os Fortes

Outras novelas

Leia também

 

+ Lidas

Enquete

O novo Vídeo Show tem chance de sucesso?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook