Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Novela das nove

Maurílio revela a Marta que é rico e salva a Império da falência

Divulgação/TV Globo

Lilia Cabral (Maria Marta) e Carmo Dalla Vecchia (Maurílio) em cena da novela Império, da TV Globo - Divulgação/TV Globo

Lilia Cabral (Maria Marta) e Carmo Dalla Vecchia (Maurílio) em cena da novela Império, da TV Globo

MÁRCIA PEREIRA

Publicado em 11/12/2014 - 19h43
Atualizado em 12/12/2014 - 5h00

Disposto a tomar o lugar de José Alfredo (Alexandre Nero), Maurílio (Carmo Dalla Vecchia) vai oferecer dinheiro para salvar a Império das Joias da falência. Em troca, o biólogo exigirá que Maria Marta (Lilia Cabral) se case com ele. No capítulo da novela Império do dia 23, logo após a falsa morte do comendador, o filho de Sebastião (Reginaldo Faria) revelará que é um homem rico e pressionará a madame a aceitar sua proposta. Mesmo com nojo do ex-amante, ela ficará noiva dele. Marta vai impor um acordo pré-nupcial para adiar a união por seis meses.

Maria Clara (Andreia Horta) será a mais revoltada com a atitude da mãe. Todos vão culpar Maurílio pela morte do comendador. Marta também vai ficar infeliz e impaciente ao lado do biólogo, mas, como é ambiciosa demais, ela fará o sacrifício para salvar o império que construiu ao lado do comendador. "Se casar contigo, vou estar traindo meu marido e meus filhos... Prefiro a morte a ter que fazer isso", dirá Marta em um primeiro momento.

Maurílio será insistente: "Que nada, conheço tua história, você é uma sobrevivente, sempre foi... E o que eu estou te oferecendo é a vida", argumentará o rapaz, que em seguida ficará sabendo que a empresa está com as contas zeradas e sem dinheiro para pagar funcionários e fornecedores. É aí que ele revela que se formou em biologia, mas não exerce a profissão porque é um homem rico. No entanto, ninguém vai saber como ele conseguiu ficar milionário.

Condição

No capítulo seguinte, haverá uma passagem de tempo de semanas e Marta aceitará se casar com Maurílio. Ela exigirá que ele vire financista da empresa imediatamente e permita que ela mantenha luto por José Alfredo por seis meses. Os dois assinarão um acordo pré-nupcial e a grana do filho de Sebastião ajudará a empresa a sair do buraco. O contrato de empréstimo terá como garantia a parte de Marta na Império das Joias, caso o casamento não se realize no prazo estipulado.

"Estou achando esse negócio amarradinho demais. Era tão simples aceitar o meu pedido, Marta, e agora ficamos discutindo uma operação tão complexa... Tem alguma coisa por trás disso. E eu desconfio o que é. Pode confessar: no fundo, mesmo, você não está a fim de casar comigo... não é?", questionará o biólogo.

"Maurílio, já te disse que sim... Só estou pedindo um prazo de luto de seis meses! Depende de você, agora. Se aceitar, ficamos todos satisfeitos. Se recusar, enfim, eu sou obrigada a entender as suas razões e continuar de luto. Viúva, falida, mas ainda viúva. Porque eu só caso depois do prazo que pedi", dirá Marta para convencer o rapaz.

O tempo inteiro Marta vai ser fria e chegará a hostilizar Maurílio nas reuniões familiares. O que nenhum deles saberá é que a grã-fina não poderá cumprir o acordo. Passados os seis meses, José Alfredo voltará para ocupar o seu lugar no comando da Império das Joias e Marta ainda será oficialmente sua mulher.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Prêmio NTV Melhores do ano

Leia também

Enquete

Quem foi o melhor ator ou atriz de novela do ano?

Web Stories

+
Última temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembre

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas