Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

NOVOS TEMPOS

Bruno Luperi afasta homofobia do avô em remake de Renascer: 'Isso não é moda'

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Benedito Ruy Barbosa está sentando em uma cadeira e Bruno Luperi está em pé, ao seu lado

Benedito Ruy Barbosa e Bruno Luperi: neto escreve a nova versão de Renascer

CARLA BITTENCOURT, colunista

carla@noticiasdatv.com

Publicado em 10/2/2024 - 21h00

Aos poucos, Bruno Luperi tem jogado para escanteio a homofobia do avô, Benedito Ruy Barbosa. Autor do remake de Renascer, o neto escreveu uma cena que jamais estaria em um texto original do veterano --que nunca escondeu que não gostava de colocar casais gays em suas tramas. Na sequência, Venâncio (Rodrigo Simas) criticará as piadas homofóbicas de José Bento (Marcello Melo Jr) e discursará a favor das minorias sexuais.

A cena vai ao ar no capítulo deste sábado (10) da novela das nove da Globo. Venâncio já sabe que Buba (Gabriela Medeiros) é transexual e está dividido entre seu preconceito e seus sentimentos por ela.

Ele e José Bento vão caminhar pela orla de Ipanema, no Rio de Janeiro, na altura do posto 8 --lugar emblemático para o movimento LGBTQIA+. "A câmera marca os símbolos do movimento expostos por todo o lado --nos quiosques, guarda-sóis e na própria estrutura do posto de salva-vidas, onde há uma bandeira enorme do arco íris escrita orgulho", escreveu Bruno Luperi.

"As imagens também revelam a diversidade de seus frequentadores, bem como a naturalidade de Venâncio e o espanto de Bento naquele contexto", continuou o neto de Benedito Ruy Barbosa no texto entregue ao elenco.

O advogado passará a usar termos inadequados para se referir às pessoas e ao lugar, como "boiolódromo" e "benina ou benino" --achando que o irmão vai embarcar nas gracinhas dele. Venâncio, no entanto, começará a rebater as piadas de Bento, sem medo.

Ele apontará uma mulher na areia e zoará: "Ué... Hoje em dia nunca se sabe se é mulher ou outra coisa. É... LGBT ou alguma outra letra lá que tenha entrado na moda". "Isso não é moda, é identidade de gênero! Liberdade pra se ser o que é sem necessidade de medo ou aprovação de ninguém!", discursará o marido de Eliana (Sophie Charlotte).

Bento implicará com o irmão: "Precisa ficar bravinho?". "Lógico que precisa... Você vem tirar onda, como se fosse piada", responderá Venâncio. O advogado argumentará que está falando apenas para ele, mas o publicitário não aceitará: "Mas tá falando merda! E é porque a gente fala tanta merda que se perpetua tanto preconceito, tanta violência!".

"Foi mal, não sabia que tava falando com o 'doutor palestrinha'... Eu só achei que você, que é local, fosse saber se dá pra chegar lá ou se era cilada", insistirá o personagem de Marcello Melo Jr. 

E o discurso do personagem não vai parar por aí. Em seguida, ele contará a Eliana sobre as falas do irmão, e ela se espantará com a revolta dele. "Parece que você nunca falou nenhuma besteira", dirá a mulher.

"Falei tanta besteira que percebi que eu tinha que me informar pra entender o impacto disso na vida dos outros", responderá ele, se lembrando do quanto foi indelicado com Buba ao descobrir sobre sua transexualidade.

Eliana será irônica: "Uau... E você aprendeu o quê?". "Que isso não tá certo. Que nós, enquanto sociedade, temos que parar de discriminar tudo aquilo que foge a essa regra maluca da heteronormatividade", responderá o publicitário.

A personagem de Sophie Charlotte zombará do marido e dirá que daqui a pouco ele irá pendurar uma bandeira na janela do apartamento. "Não vou pendurar nada... Só tô falando que homofobia e transfobia são crimes. E a gente é educado pra olhar torto, tirar sarro ou tratar diversidade como doença, quando, na verdade, os doentes nessa história toda somos nós!", disparará ele.

Autor é só telespectador

Aos 92 anos, Benedito Ruy Barbosa não tem nenhuma responsabilidade sobre o remake de Renascer. "Ele está bem velhinho. Desta vez, está apenas como telespectador mesmo. Mas confia no meu trabalho", disse Luperi ao Notícias da TV no lançamento da novela, em janeiro.

Em 2016, o novelista tinha causado na coletiva de imprensa de Velho Chico. Aos 84 anos, ele era supervisor do texto escrito por Edmara Barbosa e Luperi quando falou sobre o que o público desejava assistir.

"Odeio história de bicha. Pode existir, pode aceitar, mas não pode transformar isso em aula para as crianças. Tenho dez netos, quatro bisnetos e tenho um puta orgulho porque são tudo macho pra cacete", disse ele na ocasião.

Constrangida, Edmara pediu para o pai parar de falar, mas ele insistiu: "Deixa eu falar, ué. É a minha opinião". Diante de alguns jornalistas, ele fez questão de ressaltar que não é preconceituoso:

"Não sou contra, não acho errado. O que acho é que quando eu tenho na mão 80 milhões assistindo minha novela, tenho que ter responsabilidade com as pessoas que estão me assistindo. Tenho que saber que tem muito pai que não quer que o filho veja, porque eles não sabem explicar, não sabem como colocar. Muita gente reclama disso para mim", disse.

"O que não é justo é você transformar: só é normal o cara que é bicha, o que não é bicha não é normal. A mulher que é sapatona é perfeita, a que não é sapatona não é legal. É assim que estamos vivendo", disparou.

Renascer foi escrita e criada pelo autor Benedito Ruy Barbosa. A primeira versão foi ao ar na Globo em 1993. Bruno Luperi é neto do novelista e responsável pela adaptação da saga rural que estreou no horário nobre no último dia 22. O remake ficará no ar até setembro.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Renascer e outras novelas:


Resumos Semanais

Resumo de Renascer: Capítulos da semana da novela da Globo - 13 a 27/7

Sábado, 13/7 (Capítulo 150)
Tião esconde o diabinho no seu barraco e pede a ela um punhado de terra. Damião quer ficar com Eliana, mas ela diz que só fica com ele quando ele parar de trabalhar para os Inocêncio. ... Continue lendo

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.